Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, dezembro 08, 2010

Coari com o coração

Freguesia Coarienses festejam ao ganhar segunda final sobre Autazes (Evandro Seixas)
 
Dois anos após decidirem o título do Peladão do interior,  Moto Bala Coari e Autazes se reencontraram em uma final  ontem à tarde. E novamente o título ficou com a turma da ter ra do gás. Após um jogo cheio de tensão, os coarienses bate ram o time da terra do leite por 2 a 1 e levantaram a taça do  torneio interiorano. A comemoração dos jogadores de Coa ri, porém, não será longa. A  equipe terá outra decisão amanhã, quando enfrenta o vence dor do torneio paralelo das rainhas ou o Hywi Wató (campeão do peladão indígena).
 O  vencedor deste duelo entra direto nas oitavas-de-finais da categoria principal do Peladão Verde 2010 e enfrentará a equipe do Unidos do Aleixo no final de semana. 
Semelhanças
As duas equipes chegaram ao  campo do 1º Batalhão de Polícia  Militar no mesmo ônibus. E as  semelhanças não pararam por  aí. Uniformes com predominância do amarelo, as tradicionais  orações antes do jogo e muita  confiança no título. Quando o  árbitro Antônio Carlos apitou o  início da partida, a equipe de  Coari partiu para o ataque. 
 No primeiro lance perigoso  da partida, o lateral Bad Boy bateu falta de longe com muita força e fez o goleiro Leandro se esticar todo para defender. 
Minutos depois, Autazes deu  o troco, também em cobrança de falta venenosa de Hernandes. 
Quase no final do primeiro  tempo, o meia Orley Santos “De dê”, ex-jogador do Grêmio de Coari, abriu o placar. 
Ele deu um chute totalmente  despretencioso, quase da late ral esquerda do campo. A bola passou pela frente de todo o “batalhão” dentro da área de Autazes e morreu no fundo das redes  de Leandro.
Na segunda etapa Autazes   voltou disposta a empatar a  decisão. Mas em uma falha da  defesa, levou o golpe fatal. O  camisa 7 “Fanhico” recebeu  dentro da área, limpou a marcação e fuzilou de canhota. A  bola passou entre as pernas do  goleiro Leandro. Quase no fi nal do jogo, Autazes descon tou, em cabeçada do artilheiro Robson Rosário. A reação porém ficou nisso. 
O troféu de campeão e a fes ta mais uma vez foi de Coari.  “Faltou perna. Infelizmente  não deu. Estamos realmente  com Coari entalado na nossa garganta”, comentou o lateral de Autazes Tico.
Autor do gol do título, Fanhico dividiu os méritos com o  grupo. “O time trabalhou para isso. Passamos muita dificuldade, mas vamos levando a vida assim. Queremos chegar até às finais”.

Fonte: ACrítica

segunda-feira, dezembro 06, 2010

CNM pressiona contra veto à redistribuição de royalties do petróleo

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM), principal grupo de pressão de prefeitos no Congresso e no governo federal, tentará na próxima semana mobilizar suas bases municipais para impedir que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vete a emenda constitucional que alterou a regra de distribuição de royalties sobre petróleo , aprovada pela Câmara dos Deputados na última quarta-feira.

Segundo o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, o tema será discutido na reunião de terça do Comitê de Articulação Federativa, a câmara de discussão dentro do ministério das Relações Institucionais. Simultaneamente, as associações estaduais integrantes CNM estão instruídas a entrar em contato com todos os governadores eleitos em outubro. As reuniões estaduais devem ocorrer até o dia 9 de dezembro.

No dia 15, a CNM tentará levar a Brasília uma caravana de prefeitos. Ziulkoski evita previsões sobre qual será o comparecimento. O dirigente, ex-prefeito de Mariana Pimentel (RS), é pessimista com o destino que teria a negociação de um novo projeto de lei após o veto, possibilidade sugerida pelo ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha. "Uma boa maneira de negar-se a qualquer mudança é vetar o que foi aprovado e dizer que negocia depois. Negociar quando e como? Dentro da nova reforma tributária?", indagou o presidente da CNM de forma sarcástica.

Ziulkoski deve insistir que as perdas são limitadas aos municípios do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Sergipe e que politicamente seria viável instituir um fundo de compensação para os perdedores. A Confederação divulgou um estudo que mostra que os municípios com exploração de petróleo "offshore" serão os principais espoliados com a nova regra. Aqueles em que se faz a extração de petróleo ou gás natural em terra ou são sede de unidades de refino , em grande parte dos casos, ficam em situação inalterada ou até conseguem algum ganho: Coari (AM), por exemplo, passa de R$ 54 milhões para R$ 56 milhões ao ano. Mossoró (RN) sobe de R$ 23,4 milhões para R$ 28 milhões.

O estudo da Confederação Nacional dos Municípios mostra, entretanto, que o projeto é um duto de recursos hoje concentrados sobretudo no Rio de Janeiro para outros Estados. Enquanto os royalties pagos a municípios do Rio cairiam de R$ 3,7 bilhões para R$ 300 milhões com a nova regra, os municípios mineiros subiriam de R$ 83 milhões para R$ 896 milhões e os gaúchos, de R$ 85,4 milhões para R$ 472 milhões. Em termos globais, haveria uma movimentação de R$ 5,8 bilhões de municípios grandes produtores para pequenos produtores.

O dirigente aposta sobretudo na influência que os governadores do Nordeste poderão ter para fazer com que Lula recue da decisão de vetar a proposta. " Os municípios nordestinos são os que tem a situação financeira mais delicada e tendem a valorizar mais este aporte de recursos", disse Ziulkoski.

Pelas regras aprovadas pela Câmara os royalties passam a ser distribuídos de acordo com os critérios do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), ficando cada um com metade dos recursos. Atualmente os Estados produtores ficam com 26,5% dos royalties, os municípios produtores têm igual parcela e à União cabe 30% do total. Ao restante do país a exploração do petróleo da plataforma continental rende 8,75% dos royalties.

Fonte: Valor Edconômico/César Felício | De São Paulo

domingo, dezembro 05, 2010

Como se comportar online após terminar um namoro

Ok, vamos encarar os fatos. Você levou um “pé” da amada (o) e está naquela fase de que até o nome da pessoa causa ondas incontroláveis de choro desesperado. Se nós fôssemos sua avó diríamos que o tempo cura todas as feridas. Mas sua avó não teve que lidar com resquícios online de relacionamentos passados.
Basicamente, seu Orkut está povoado de fotos do (ou da) ex e o perfil ou o twitter da pessoa (e um relatório sobre sua vida) está a apenas um clique de distância. De acordo com um estudo recente, os internautas passam 22% do tempo em redes sociais – então fica difícil ficar longe do ex, mesmo que seja uma distância virtual.
Para parar com esse sofrimento, temos algumas dicas de como se comportar online e esquecer o relacionamento fracassado:
* No Twitter: é simples bloquear os tweets de seu ex se você não quer lê-los. Há o “unfollow” óbvio. Mas se você não quer que ele ou ela saiba que você o bloqueou, use o programa Brizzly – ele simplesmente impede que você receba as mensagens de alguém sem que você pare de seguir a pessoa. E mesmo que você impeça seu ex de seguir você, é provável que seus conhecidos em comum ainda estejam lendo suas mensagens tristes e as letras de músicas depressivas que você anda postando e, pior, retransmitindo tudo para ele ou ela. Então limite seus arroubos de tristeza ao seu diário particular.
* Orkut e facebook: vamos encarar, o Facebook e o Orkut facilitam o nosso contato com pessoas com as quais não convivemos mais – e nessa categoria entram os ex. E é impossível evitar fuçar nos depoimentos e recados novos da pessoa, fora as fotos que podem conter um substituto seu. Então seja prático: exclua a pessoa de sua lista de amigos. Se você se sentir capaz, também bloqueie para que nenhum recado indesejado chegue a você.
* Google: sabemos que com as novas políticas de privacidade (inexistente) de redes sociais, seu ex pode estar a apenas uma busca de distância. É só digitar o nome da pessoa no Google e lá está a nova vida dela. Então tenha um pouco de auto-controle. Auto-controle é tudo que você não tem no momento? Apele para o Ex-blocker, um programa que elimina todas as menções de seu ex do seu computador. Então se você pesquisar o nome dele no Google o resultado não vai levar a ele ou a ela.
Tem mais alguma dica para evitar pagar micos e evitar o/a ex na internet? Sinta-se a vontade para contribuir nos comentários!
Fonte: Hypescience