Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, abril 15, 2011

ZONE FIGHT CHAMPIONSHIP


A Terra do Gás Natural vai Tremer, com a primeira edição do ZONE FIGHT CHAMPIONSHIP, que será realizado em Coari/AM no dia 16 de Abril às 20h no Ginásio do Colégio GM3, contará com 7 lutas de MMA, 1 de Jiu-jitsu e 1 de Submission, com a participação de atletas de Manaus, Tefé e Coari.
Coari já foi palco de 3 edições do Coari Combat, sempre revelando vários atletas como também realizou grandes lutas de atletas já consagrados no MMA do estado e nacional.
Os ingressos já estão à venda no Município no Valor de R$ 20,00 Arquibancada e R$ 30,00 a Cadeira.
THIAGO PITBULL (ROCHA TOP TEAM) VS DOUGLAS TAPIOCA (OCS - MONTEIRO)
HERDESON CAPOEIRA (ROCHA TOP TEAM) VS FRANCISO ATAÍDE (MONTEIRO)
ALAN CUNHA (ROCHA TOP TEAM) VS JUNIOR DOS SANTOS (CHIQUINHO TOP TEAM)
ROBSON TORRES VS DIEGO DAVELA (CHIQUINHO TOP TEAM)
JOSIEL SILVA (ROCHA TOP TEAM) VS RUBERVAL MAIA (MONTEIRO)

ALEX ALEMÃO (ROCHA TOP TEAM) VS CLAY GARCIA (MONTEIRO)

ANDRE SANTOS (NOVA UNIÃO) VS TASSIANDREY (WM TEFÉ)

Realização: Jesaías Rocha

Três dias para Adail explicar gastos

Ilustração Elvis
             Ilustração Elvis


O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro (PRP), tem três dias para esclarecer cinco páginas de inconsistências nas despesas de sua prestação de contas da campanha para deputado estadual.

Ontem, o futuro parlamentar foi notificado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM) sobre a necessidade de prestar esclarecimentos sobre a falta de informações em alguns gastos. 

Adail, que tem o ensino fundamental incompleto, declarou ao TRE/AM que seu patrimônio se resume a três veículos avaliados em R$ 82,5 mil. Na campanha, ele declarou ter arrecadado R$ 405.326 e gasto R$ 405.684, amargando um pequeno prejuízo.

Julgamento
A previsão é de que a prestação de contas de Adail seja julgada somente no final do mês, após o feriado da Semana Santa. Somente após as contas aprovadas é que ele poderá ser empossado na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Data: 13 de Abril de 2011

Washington Régis recorre contra possível posse de Adail na Assembleia

Deputado alega que ex-prefeito de Coari tem contas reprovadas no TCU e está inelegível.
  Régis anunciou que vai recorrer contra possível posse de Adail Pinheiro.

Manaus - O deputado estadual Washington Régis (PMDB) ingressou com dois recursos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) para impedir que o ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, tome posse na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e para anular a recontagem dos votos do ex-prefeito, feita pelo TRE, após o adiamento da validade da Lei da Ficha Limpa, para 2012.

Segundo Washington Régis, o primeiro recurso foi apresentado ao TSE na segunda-feira, 11, solicitando que a decisão de validar os 22.041 mil votos de Adail Pinheiro seja suspensa, já que Pinheiro foi condenado em 2005, pelo Tribunal de Contas da União a devolver R$ 40,9 mil aos cofres públicos e ao pagamento de multa de R$ 3 mil, depois de julgar irregular as contas da prefeitura do município e que por isso estaria inelegível.

Em junho do ano passado, o presidente do Tribunal de Contas da União, ministro Ubiratan Aguiar, entregou a lista com os nomes de políticos inelegíveis de todo o País ao presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski e entre os citados do Amazonas estava Adail Pinheiro.

Em 2010 o Ministério Público Eleitoral no Amazonas (MPE-AM), baseou o pedido de impugnação de candidatura de Adail, tanto na Lei da Ficha Limpa, quanto na Lei de inelegibilidade (Lei complementar 64/90), que foi aceito pela juíza eleitoral Joana Meireles em setembro do ano passado.

O segundo recurso, de acordo com Régis, foi protocolado na quarta-feira, 13, no TRE, pedindo que a recontagem dos votos  seja cancelada. “A minha assessoria jurídica verificou que a contagem não deveria ter sido feita, por conta da condenação anterior do outro candidato e também por ainda caber recurso da decisão do TSE”.

Segundo Washington Régis, existe um pedido de suspensão da condenação de 2005 por 15 dias, feito pelo TCU, para a confirmação do endereço de ex-prefeito, mas que até hoje não houve uma definição e que por isso Adail continuaria sendo considerado inelegível.

“Meus advogados informaram que essa suspensão não poderia ser solicitada por um ministro do Tribunal de Contas, mas apenas por meio de ação judicial, segundo determinou o TSE para as eleições de 2010”, explicou Régis.

Antes do adiamento da validade da Ficha Limpa pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Adail Pinheiro já havia entrado com um recurso para a contagem dos seus votos, o recurso foi julgado após a decisão do STF e acatado pelo TSE.

O presidente da ALE, deputado Ricardo Nicolau (PRP), afirmou que a Assembleia irá aguardar que a Justiça Eleitoral defina quem vai ocupar a vaga. Mesmo que assuma o lugar de Régis, Adail deve ficar pouco tempo no cargo, já que o TSE ainda não julgou a situação de Wilson Lisboa (PCdoB), que também teve sua candidatura barrada pelo Ficha Limpa. Por conta do coeficiente eleitoral, caso os mais de 13 mil votos que Lisboa recebeu sejam liberados é ele quem ocupada a vaga na ALE.

Martha Bernardo
 Fonte: www.d24am.com

Adail Pinheiro pode ser barrado por Lei de Inelegibilidade

Ex-prefeito de Coari corre o risco de ficar sem vaga na Aleam - Foto: Arquivo
Natália Caplan

O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro (PRTB), corre o risco de ficar sem a vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). Apesar de ter sido beneficiado pela Lei da Ficha Limpa — que só vale a partir da próxima eleição, em 2012 —, ele poderá ser barrado pela Lei de Inelegibilidade, que continua válida. 

Pinheiro foi condenado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por improbidade administrativa, durante mandato no município a 370 quilômetros de Manaus. Com as contas rejeitadas e condenado a devolver mais de R$ 5 milhões aos cofres públicos, ele não poderia assumir a vaga de Washington Régis (PMDB) na Casa.

Segundo a Lei de Inelegibilidade, políticos com contas por irregularidade insanável perdem os direitos políticos por cinco anos. Entretanto, como o ex-prefeito recorreu do processo no TCE, ele ainda aguarda pela resposta do Tribunal para assumir a vaga na Aleam. Caso sentença seja mantida, Adail Pinheiro ficará inelegível por oito anos.

Fonte: http://emtempo.com.br

Expansão de fibra ótica do gasoduto pode reforçar internet no interior do Amazonas

Acesso à internet no interior do Estado é apenas via satélite e é considerado um dos piores do Brasil

Manaus , 29 de Março de 2011

Elaíze Farias

Sistema de fibra ótica da Petrobrás instalado para monitoramento poderá ser expandido, segundo SDS (Foto:Raphael Alves)
 
Os sete municípios da área do gasoduto Coari-Manaus, no Amazonas, poderão ser os primeiros beneficiados com a expansão do sistema de cabeamento de fibra ótica mantido pela Petrobrás.

Essa é uma das propostas que será discutida em reunião que acontece na tarde desta terça-feira (29), na sede da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS).

Os sete municípios são Coari, Codajás, Anori, Caapiranga, Manacapuru, Iranduba e Anamã.

A secretária da SDS, Nádia Ferreira, conta que há no Amazonas 767 quilômetros de extensão de fibra ótica. A Petrobrás mantém um sistema de fibra ótica, entre Coari e Manaus, de 660 quilômetros.

Participarão da reunião representantes da Petrobrás, Telebrás, Prodam, Amazonas Energia e Secretaria Estadual de Planejamento, de Educação e Ciência e Tecnologia.

“O cabeamento que liga Coari a Manaus é mais para monitoramento. A Amazonas Energia também tem um cabeamento entre Iranduba e Presidente Figueiredo. A Sect também tem uma proposta para interagir por meio de uma rede chamada Metromao. O que queremos é integrar esses sistemas para beneficiar o interior do Estado, onde a internet é muito ruim. O interior tem conexão via satélite, mas é caro”, disse Nádia Ferreira.

Subaproveitado

A reunião desta terça-feira, conforme Nádia Ferreira, será a primeira de outras que acontecerão com o objetivo final de “construir uma parceria para que o serviço de internet chegue até a população”.

O titular da Sect, Odenildo Sena, afirmou que o compartilhamento da conexão de internet utilizará um sistema que vem sendo “subaproveitado”, referindo-se à fibra ótica Coari-Manaus.

Ele reiterou a iniciativa afirmando que a ideia é possibilitar a conexão entre os sete municípios, por meio de instituições públicas e construção de praças digitais.

Em Manaus, o cabeamento da fibra ótica do gasoduto poderá ser conectado à Metromao, rede metropolitana de fibra ótica de 50 quilômetros que liga as instituições públicas de ensino mantidas pelo governo do Estado e Ministério de Ciência e Tecnologia.

Ele acredita que implantação deste programa poderá incentivar à implantação do Plano Nacional de Banda Larga no Amazonas.

Fonte:  ACritica

quarta-feira, abril 13, 2011

Deu na coluna Sim & Não: Adail terá longo caminho para assumir mandato de deputado

O futuro deputado, beneficiado com decisão do Supremo que validou as candidaturas dos “fichas sujas” registradas no ano passado.

“É longo o rito do processo que pode garantir ao ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro (PRP) o mandato de deputado estadual: ele não tem contas julgadas e sem elas não pode ser diplomado;  o processo precisa de parecer técnico do TRE, do MPE, análise do relator e, finalmente, o julgamento. Nada disso andou até agora.

Adail Pinheiro conseguiu o direito de assumir o mandato após decisão do Supremo Tribunal Federal em adiar para 2012 os efeitos da Lei da Ficha Limpa. Com isso, o ex-prefeito tira o mandato do deputado Washington Régis (PMDB)”.

O ex-prefeito Adail Pinheiro teve a gestão mais conturbada do interior do Estado dos últimos anos. Foi alvo de uma Operação Policial, a Vorax, em maior de 2008, com 11 prisões e acabou preso em setembro de 2009 por crime de prostituição de adolescentes.

TRE/AM Confirma Vaga "Temporária" de Adail Pinheiro.

O mandato do ex-prefeito de Coari como deputado estadual é temporário

MANAUS , 13 de Abril de 2011

Rosiene Carvalho

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) confirmou, ontem, que Washington Régis (PMDB) perdeu a cadeira de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e que o ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro (PRP), assume temporariamente a vaga.

A segunda retotalização dos votos para o cargo de deputado estadual foi publicada, ontem, no site do TRE-AM. A nova contagem se deve ao fato de Adail Pinheiro, antes do adiamento da aplicação da Lei da Ficha Limpa, ter tido os votos anulados com base nesta lei.

A vaga de Adail é temporária porque ainda há outros registros de candidatura barrados na Lei da Ficha Limpa que podem ser deferidos na Justiça. É o caso do ex-deputado Wilson Lisboa (PCdB) que recebeu 13.666 votos. A sigla dos comunistas p recisa de cerca de 3.500 votos para alcançar o cociente eleitoral e conseguir uma vaga na ALE, o que diminui o número de deputados eleitos pelas chamadas “sobras”. Entre os três eleitos nas sobras, Adail é o terceiro. O cociente eleitoral para o cargo subiu de 61.525 para 62.357. O total de votos válidos agora é 1.496.571.

Fonte: ACrítica