Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sábado, novembro 13, 2010

20 coisas que você deve evitar na área de tecnologia

Todos cometem pecadinhos em frente ao computador, mas estes podem causar danos ao seu micro e ao seu bolso. Mude-os já!

Todo mundo tem vícios no mundo da tecnologia: que atire a primeira pedra quem nunca usou a palavra “senha” como senha. Mas agora vamos cavar mais fundo, em busca dos hábitos realmente ruins que podem causar danos permanentes ao seu computador, seu bolso e seu estado de espírito. Apresentamos a vocês as 20 situações que devem ser evitadas no mundo da tecnologia.

1. Não usar software de segurança
Então você pensou que poderia viver sem utilitários contra vírus e malware, apenas prestando atenção aos links nos quais clica em páginas web e e-mails. Está dando certo? Aposto que não por muito tempo.
Não faça isso, use alguma coisa, qualquer coisa, para proteger seu PC de malfeitores que adorariam ter você, seu computador e sua conta bancária como alvo. Você nem precisa gastar dinheiro, e pode usar software de segurança gratuito como o Microsoft Security Essentials e até um limpador de cookies como o Wave Turbo PC
2. Não fazer backup de seu computador
A coisa mais engraçada sobre as pessoas que não fazem backup das informações em seus computadores é que elas sempre tem uma “boa” desculpa. “Eu sei que estou errado, mas…”. Escute: TODOS os HDs eventualmente falham. Todos, e o seu também irá falhar. Não é uma questão de se, mas de quando, e você deve estar preparado.
3. Não fazer backups “off-site”
Imagine que um ladrão entra em seu apartamento e rouba o seu notebook. Você pensa: “não tem problema, eu fiz um backup completo ontem à noite”. Mas aí você descobre que o ladrão também roubou o HD de backup, que estava do lado do notebook. Oops!
Armazene seus dados em múltiplos locais, com backups automáticos para os dados armazenados remotamente (por exemplo, em um servidor na internet). E ao fazer planos para recuperar seus dados, sempre se prepare para o pior cenário possível.
4. Responder a SPAM
Sabe porque os spammers continuam emporcalhando sua caixa postal? Porque há um número grande o suficiente de pessoas que responde às mensagens, fazendo o esforço de enviá-las valer a pena. Sim, clicar no link “remova meu e-mail” no rodapé da mensagem conta como uma resposta, já que confirma para o spammer que seu endereço existe, está ativo e há um “cliente” em potencial lendo as mensagens.
Apenas em raras ocasiões, se a mensagem vier de uma empresa legítima, seu endereço de e-mail será realmente removido da lista quando você clica no link. Lembre-se: se você não é parte da solução, é parte do problema. Invista também algum tempo aprendendo como funcionam as soluções anti-spam de seu cliente de email ou provedor. Garantimos que vale a pena.
5. Andar por aí com um computador ligado
Não há problema em tirar seu notebook da cozinha e levá-lo para a sala quando ele ainda está funcionando. Agora, tirar o notebook do escritório, enfiá-lo ligado dentro de uma mochila e encarar meia hora de metrô e um quilômetro de caminhada é uma PÉSSIMA idéia.
Um disco rígido em funcionamento pode ser danificado mesmo por um pequeno impacto (como um solavanco dentro de um ônibus), e micros podem facilmente superaquecer se deixados em lugares fechados. Desligue seu micro antes de transportá-lo. O Windows tem várias opções para modificar o comportamento do botão de força e desligar automaticamente o notebook, ou colocá-lo para dormir, quando você fecha a tampa.
6. Usar um notebook na cama
Você pode usar seu notebook na cama o quanto quiser. O problema é quando você o deixa ligado apoiado sobre seu maravilhoso edredon de penas de ganso. Edredons, cobertores, travesseiros e almofadas podem bloquear as saídas de ventilação do computador, causando superaquecimento e danos aos componentes. Além do mais, você pode acabar com um baita torcicolo se usar o computador em uma posição não natural. Use uma mesinha para notebook ou mesinha de café para manter a máquina em uma posição confortável e garantir um bom fluxo de ar.
7. Imprimir tudo
Você pode ter cópias digitais de todos os formulários, recibos e comprovantes de que precisa, basta instalar um software gratuito como o PDFCreator que “imprime” em arquivos PDF a partir de qualquer programa no Windows. Então pra que desperdiçar papel? Mesmo formulários hoje em dia podem ser assinados digitalmente, então antes de imprimir pense duas vezes: eu realmente preciso de uma cópia disso em papel? Seu bolso, e o meio-ambiente, irão agradecer.
8. Levar a câmera digital para a praia
Se um grão de areia sequer entrar no obturador ou mecanismo de zoom de sua câmera, ela já era. Se você realmente quer fotografar na praia, coloque a câmera dentro de um “case” à prova d’água, também conhecido como caixa estanque. Ou então compre uma câmera resistente feita para aguentar areia, água e neve sem problemas, como estes modelos da Sony e da Panasonic.
9. Deixar o notebook no carro
Ladrões ficam à espreita em estacionamentos movimentados e procuram pessoas engravatadas que distraidamente deixam suas malas de notebook no carro, mesmo que por alguns minutos. Tudo o que eles tem a fazer é quebrar uma janela, agarrar a mala e pronto, seu portátil virou história em menos de 10 segundos.
Colocar a mala no bagageiro do carro em uma rua movimentada à vista de todos também é uma péssima idéia. Bandidos podem seguí-lo e esperar você “dar bobeira” para atacar, seja com um revólver em punho ou simplesmente abrindo o porta-malas quando você estacionar, algo ainda mais fácil que quebrar a janela.
Se você precisa deixar o notebook na mala do carro, faça isso em um local discreto, longe dos olhos de curiosos. Melhor ainda, leve o notebook com você.
10. Guardar todos os seus e-mails!
Todas as mensagens que você recebeu em sua vida estão sentadinhas na sua caixa de entrada em ordem cronológica? Parabéns! Você não só tem um histórico perfeito de toda sua comunicação online como a garantia de que nunca mais conseguirá achar uma mensagem importante no meio de tudo aquilo.
Use pastas e tags (marcadores) para separar suas mensagens por categoria (trabalho, pessoal, importante, etc…) e seja liberal no uso da tecla Delete para apagar mensagens que não terão mais serventia.
11. Não aprender os atalhos de teclado
Você sabia que há pessoas que não sabem que Ctrl+C serve para copiar um item e Ctrl+V para colar? Não estou dizendo que você tem que decorar todas as combinações de Alt, Ctrl e Shift existentes, mas quanto mais você aprender, mais cedo vai terminar seu serviço. É simples: é necessário mais tempo para pegar o mouse e clicar em Arquivo / Salvar do que para teclar Ctrl + S.
12. Jogar fora os recibos
Uma lei universal diz que os seus eletrônicos irão quase sempre pifar imediatamente após o fim do período de garantia. Mas de vez em quando eles deixam de funcionar antes disso. Você pode conseguir que eles sejam consertados de graça, desde que se lembre de onde colocou o recibo.
Mantenha-os em uma pasta separada na mesma gaveta onde você guarda documentos importantes como o contrato do aluguel ou do plano de saúde. E se você quiser economizar espaço, pode digitalizá-los com um scanner e guardá-los em seu computador. Só não se esqueça de fazer backup (vide itens 2 e 3 desta lista).
13. Entrar numa fila para comprar um produto
Lembra-se da vez que você passou uma semana dormindo em uma barraca na porta da loja para ser o primeiro cara na sua cidade a comprar um PlayStation 3? Você poderia ter gasto esse tempo com coisas mais produtivas. Acredite: não importa se você comprar o videogame hoje ou daqui a um mês, ele vai funcionar do mesmo jeito. Na verdade nem se dê ao trabalho de ir até a loja: compre online e deixe os correios fazerem o serviço pesado por você.
14. Bater no seu computador
Você tem todo o direito de ficar bravo, já que o Windows dá motivos suficientes para tirar qualquer um do sério. Mas lembre-se: há muitos meios para otimizar e até reparar o seu PC, mas abusar dele fisicamente, seja chutando o coitado ou arremessando-o para o outro lado da sala não faz parte da lista. E gastar dinheiro com um computador novo por causa de um ataque de raiva não vai fazer você se sentir bem. Quando o sangue ferver pare, respire fundo, recupere a compostura e procure ajuda na internet. Há soluções para quase tudo.
15. Salvar arquivos em qualquer lugar
Quando a conta de luz chega você a joga em cima da mesa, em uma pilha com as fotos da família, folhetos de pizzaria, o jornal de domingo e um monte de DVDs? Ou você gasta os 20 segundos necessários para colocá-la no lugar certo? Nem precisa responder. Assim como nos e-mails, organize seus arquivos em pastas. Elas são suas amigas.
16. Fazer “check-in” em serviços como o FourSquare
As únicas pessoas que realmente se interessam em saber se você está no McDonalds ou na lavanderia do Sr. Lao são aquelas que você não quer que saibam disso. A exceção é se você estiver em um lugar muito legal, como o Monte Fuji, o Palácio de Versailles ou Chernobyl. Nesses casos, pode fazer check-in à vontade.
17. Colocar fotos “hilárias” na internet
“Ei colega! Parece que você se divertiu à beça na despedida de solteiro do Antônio, hein? Esse é você com uma garrafa de vodka na mão? Que original! E parece que você e a menina do teu lado estão pra lá de Bagdá. Ou pelo menos foi isso que o chefe disse quando mandou o link pras fotos para a empresa toda. Boa sorte com aquele seu aumento…”
Não estamos dizendo que você deve se comportar como Madre Teresa, mas se quiser salvar estes momentos para a posteridade, faça isso de forma privada. Se você realmente precisa colocar as fotos na internet, preste muita atenção às configurações de privacidade do Facebook e de outras redes sociais e sites de compartilhamento. Não “tagueie” as fotos comprometedoras com seu nome e não deixe “escancaradas” fotos e informações que possam fazer você passar por situações constrangedoras, agora ou no futuro.
18. Ignorar as especificações técnicas
Atualmente a maior tendência no mundo da tecnologia é oferecer um produto em três categorias: uma versão básica, uma para usuários mais avançados e uma “extreme”, que inclui tudo e mais um pouco, cada uma com preço maior que a anterior.
O problema é que muitas vezes, fora uma caixa mais bonita e alguns penduricalhos extras, a Extreme não faz muito mais que a versão básica, ou tem recursos dos quais você não precisa. Mas você comprou ela assim mesmo, porque não leu a ficha técnica do produto e não conhecia a diferença.
Descobrir o significado de cada item em uma ficha técnica e quais deles realmente importam pode dar um trabalhão, mas é um tempo que será bem gasto.
19. Usar uma única senha para tudo
Basta que sua operadora de telefonia escorregue e deixe vazar informações sobre seus assinantes para que um malfeitor, de posse de sua senha de auto-atendimento, acesse seu e-mail, conta no banco e perfil de rede social. É como uma pista expressa para ladrões de identidade!
Nos dias de hoje, ter uma senha única para cada site é algo impossível, mas ao menos use um conjunto de várias senhas, e guarde as melhores para os serviços mais importantes. Gerenciadores de senha e serviços como o LastPass.com podem ajudar.
20. Não ter um endereço de e-mail “descartável”
Não dê seu endereço principal de e-mail para sites questionáveis ou pessoas que você encontrou na balada. Um endereço “descartável” que você checa de vez em quando é uma solução melhor. É pra isso que o GMail foi inventado.

terça-feira, novembro 09, 2010

Coari mais uma vez no Maskate

Município de Coari (AM) pede desbloqueio de repasse orçamentário de R$ 1 milhão

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu pedido de Suspensão de Segurança (SS 4296) formulado pelo município de Coari, no Amazonas, contra a determinação da Justiça amazonense de bloqueio de R$ 1 milhão na conta municipal a pedido da Câmara Municipal, relativos a diferenças orçamentárias não repassadas entre os meses de abril e julho de 2010. O pedido foi encaminhado pelo Superior Tribunal de Justiça, que inicialmente o recebeu, por se tratar de matéria exclusivamente constitucional. No pedido, o município alega que o bloqueio contraria a ordem jurídica e administrativa, pois impede, entre outras coisas, o pagamento dos servidores públicos municipais.

A lei orçamentária municipal para 2010, sancionada pelo Executivo de Coari, previa o repasse anual de R$ 7,2 milhões para a Câmara Municipal, distribuídos em duodécimos de R$ 600 mil. Segundo o Legislativo local, porém, a prefeitura não estaria repassando o valor total dos duodécimos nem observando a data limite fixada no artigo 168 Constituição Federal – até o dia 20 de cada mês. A situação estaria causando “graves problemas de ordem material e moral” à Câmara decorrente da falta de recursos, inclusive com a devolução de cheques e o comprometimento de pagamentos.

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) acolheu mandado de segurança da Câmara Municipal e determinou o bloqueio imediato de R$ 1 milhão na conta do município no Banco do Brasil e a transferência dos valores para a conta da Câmara. Ao examinar recurso contra a decisão, o TJ-AM declarou-se incompetente para suspender decisão proferida em mandado de segurança de sua própria competência originária, levando o município a pedir a suspensão às instâncias superiores.

No pedido encaminhado ao STF, o município ressalta a tese da lesão à ordem econômica e jurídica, afirmando que a Câmara Municipal de Coari apresentou ofício, expedido por seu presidente e assinado por outros seis vereadores, reconhecendo que os repasses realizados no período em questão estariam de acordo com a legislação pertinente. A confissão por parte da Câmara, anexada aos autos, seria, para o município, “prova irrefutável” de que o mandado de segurança teria perdido objeto e, por isso, a liminar que concedeu o bloqueio deveria ser cassada.

domingo, novembro 07, 2010

Mitouso diz que salários em Coari serão pagos até sexta-feira

Da redação*

O prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso, confirmou hoje (7) que realmente está ocorrendo atraso no pagamento de salário de servidores públicos do município . "Mas não é de três meses e somente em algumas secretarias", explicou o prefeito. Mitouso afirmou ainda que deve pagar os salários atrasados até o próximo dia 12 de novembro, data em que espera receber repasse de recursos federais.

O prefeito está incomodado com as críticas que tem recebido e o protesto de servidores e disse que gostaria que alguns fatores fossem levados em consideração antes de julgarem sua administração. Mitouso argumenta que encontrou as finanças do município sem qualquer receita e uma dívida de R$ 82 milhões com o INSS, quando assumiu em outubro no ano passado. O prefeito estranha o caixa zerado diante de uma arrecadação que, segundo ele, foi de R$ 127 milhões de janeiro a outubro de 2009. “Quando assumi, a Prefeitura foi notificada por apropriação indébita de recursos federais, acionada para que pagasse imediatamente parte da dívida de INSS, se não haveria punições legais. Enquanto isso o financeiro da Prefeitura ficou engessado, não se podia tirar certidões negativas, sem elas não se prestava contas e sem prestar contas não se podia celebrar novos convênios e não se recebe recursos de espécie alguma”, conta Mitouso.

Segundo o prefeito, os servidores estavam há quatro meses sem pagamento, inclusive o setor de saúde e educação, com alunos sem aula há três meses e os fornecedores estavam sem pagamento há mais de seis meses, afetando serviços como coleta de lixo e transporte escolar.

Arnaldo Mitouso ressaltou que sofreu ainda uma queda na arrecadação do município, de cerca de R$ 50 milhões, por causa da redução de repasse de ICMS do Estado para o município - que, por decisão judicial, passou a ser recolhido para o município de Manaus -, diminuição nos valores dos royalties com queda nos preços do petróleo e ainda diminuição na arrecadação de ISS da Prefeitura, já que várias empresas saíram do município ao final da instalação do gasoduto. "Basta ter conhecimento que na época de administrações anteriores a arrecadação mensal atingiu R$ 22 milhões de reais e hoje gira em torno de R$ 13 milhões. Me deparei com um comprometimento de 50% da arrecadação com folha de pagamento do funcionalismo, mesmo estando dentro dos limites da Lei de Responsabilidade, esses valores comprometeram as finanças do município. Não nego, resisti em fazer mudanças, sensibilizado pela questão do desemprego de pais de família, mas o administrador tem que infelizmente agir com a razão”, comenta Mitouso, apontando que a atual insatisfação que se instalou no município se dá também pelo fato de já ter ocorrido 30% de cortes nos cargos comissionados e pela previsão de continuar havendo redução de gastos com funcionalismo, como corte nas gratificações.

DenúnciasO prefeito denunciou que nas administrações anteriores, cabos eleitorais foram contratados de forma irregular, pela Prefeitura, para atuar em campanhas dos mandatários. "Todo mês perdemos mais de R$ 200 mil em pagamentos de causas trabalhistas. Para piorar, deixaram de repassar o dinheiro da Câmara de Coari, os vereadores foram para a Justiça e a conta caiu no meu colo em R$ 1,7 milhão”, diz o prefeito abrindo o jogo. “E os mesmos que deixaram Coari em ruínas, agora insuflam o povo contra essa administração", disse o prefeito. 

Entre os "insufladores", Mitouso cita o deputado federal Sabino Castelo Branco. "Mas a população deu a resposta pra ele nas urnas. Foi vergonhosamente derrotado, porque o povo não é bobo e sabe que o que eles menos querem é o bem do município", disse o prefeito

*Com informações da Assessoria de Comunicação de Coari


Fonte: ACrítica

Procurador de Coari estranha ação contra prefeito sem cumprir rito legal

Da Redação*

“Como pode existir uma ação do Ministério Público e o administrador público citado nela nem ter conhecimento do que está sendo acusado, saber da ação através da imprensa e não ter o direito de se manifestar legalmente?”. Esse questionamento foi feito, hoje, pelo Procurador geral de Coari, Ernesto Costa, diante das notícias de que o promotor do Ministério Público (MP) no município, Davi Evandro Carramanho, ingressou com ação por improbidade administrativa contra o prefeito Arnaldo Mitouso.

O questionamento do Procurador Ernesto Costa vai de encontro a ação civil pública que Ministério Público Estadual (MPE) está movendo contra o prefeito de Coari Arnaldo Mitouso por falta de pagamento aos funcionários e de improbidade administrativa por irregularidades na administração pública.

Segundo Ernesto Costa é com estranheza que se vê o rito processual para esses casos de ações propostas por um membro do MP ser feito sem seguir o rito legal. “O chefe do cartório de Coari disse não poder dar informações para nossa procuradoria já que nem o juiz tem conhecimento da ação”, comentou o procurador. Ernesto Costa lembra que a Lei da Improbidade Administrativa, nº 8429, artigo 17, parágrafo VII, determina que a autoridade contra quem se propõe a ação é intimada para uma defesa preliminar, antes do juiz decidir se recebe ou não a ação. “E por que isso ainda não ocorreu? Por que ou por quem foi dado publicidade da ação sem assegurar direito da defesa preliminar?”, questiona novamente o procurador, adiantando que agirá juridicamente junto à chefia do MP no Estado para obter as respostas para essa situação.


Manipulação

Se por parte do procurador há estranheza, por parte do prefeito Arnaldo Mitouso há revolta. Mitouso conta que na quarta-feira passada, foi ao encontro de um grupo de cerca de cem manifestantes. “Quis conversar, ouvi-los, e o que recebi foram agressões”. Mesmo assim, disse Mitouso, que convocou uma reunião entre os manifestantes e o secretário de finanças, que ocorreu na quinta-feira, na Prefeitura. “Nos comprometemos a, se ele assim achassem mais seguro, assinar um termo de compromisso com a regularização ainda este mês, com datas definidas, da folha de pagamento. Não quiseram fazer um acordo imediato, ficaram de dar uma resposta. Então, querem resolver a situação? Por que nova baderna no dia seguinte (sexta-feira)?, pergunta o prefeito denunciando que está havendo manipulação política para desestabilizar sua administração por parte do grupo político que dominou Coari por oito anos. “Peço que imprensa de Manaus venha a Coari e veja quem está na cidade, quem coloca seus capangas em meio a manifestantes e quem paga horário de rádio para esculhambar usando inclusive palavrões até mesmo minha família. E onde está a Justiça que não se manifesta para garantir a ordem pública?”, reclama Mitouso.
 
Fonte: ACrítica