Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, abril 22, 2011

Zone Fight Champioship

Cenas do Primeiro Zone Fight Champioship
 
O ZFC foi um evento de MMA que era esperado com grande expectativa e aconteceu com grande sucesso no último domingo, dia 17 de abril, no Ginásio GM3. A população coariense compareceu com grande entusiasmo para torcer pelos atletas coarienses que defenderam com muita garra e técnica o nome de nossa cidade.

Foram sete lutas de vale tudo (MMA) e uma de jiu-jitsu que justamente foi à abertura do evento protagonizada entre o atleta Coariense Edney Fran (Juninho) e Manauara Eliel Cruz. Juninho impôs seu ritmo e técnica agressiva e logo conseguiu a finalização levando a torcida ao seu primeiro momento de euforia.

A primeira luta de MMA foi entre o tefeense Tassi Andrei contra o Manauara André Santos. A luta ocorreu em três rounds com a torcida simpatizando com o visual do cabelo moicano e vermelho de Andrei; assim logo apareceram os gritos de Pica Pau (do Desenho Animado). A decisão foi para os pontos, avaliados pelos juízes de mesa que consideraram 30 x 27 em favor do manauara André Santos.

A segunda luta foi entre o Coariense Alex Alemão contra o Manauara de 36 anos Clay Garcia. A luta já era muito esperada, pois na pesagem dos atletas ouve um clima de hostilidade e empurra-empurra, fato já característico na pesagem de eventos de vale tudo para a promoção da luta. Foi um combate muito acirrado, pois Clay Garcia, faixa preta de Jiu-jitsu “das antigas” com origem na Academia Monteiro, tinha maior estrutura e massa muscular. Contudo Alemão (Faixa Azul de Jiu-Jitsu) foi superior no chão, além de lutar com muita garra, um bom punch, e uma sequência de socos que fez a diferença na luta. O resultado saiu nos pontos favorecendo Alemão por 30x27.

A terceira luta foi entre o manauara Roberval Maia (melhor faixa preta de jiu-jitsu na sua categoria) e o Coariense Josiel Silva. O primeiro round foi muito disputado, começando com um KnockDown implementado por Josiel em cima de seu oponente deixando com os olhos virados. Mas Roberval reagiu usando quedas, imobilizações de jiu-jitsu e aplicação de Ground-and-pound em cima de Josiel. No segundo round vimos se repetir tática de Roberval Maia usando a quedas e técnicas de jiu-jitsu com domínio do round. Contudo no terceiro round vimos Josiel mostrar seu espírito guerreiro, retornando a impor seu ritmo de trocação, e dessa forma conseguindo ganhar a luta por 29x28.

A quarta luta foi entre o Coariense Alan (Carrapato) Cunha e o Manauara Junior Santos. Tivemos uma luta curta que terminou no primeiro round com finalização que Junior Santos impôs sobre o coariense.

A quinta luta foi um combate atípico. Enfrentaram–se o Coariense Robson Torres da Academia ADACAM contra o Manauara Diogo D´avila. Nessa luta podemos ver a participação forte da torcida ADACAM que tentava motivar seu atleta. Contudo vimos um domínio de Diogo durante a primeira metade do round e somente no final do mesmo a reação de Robson, mas em um momento de desconhecimento da regra. Robson depois de deferir uma sequência de socos e chutes e seu adversário ficar no chão, saltou para cair com pé em cima da cabeça de Diogo, o que é contra a regra do ZFC, e dessa forma foi punido com menos um ponto (-1) no round. No segundo round tivemos uma surpresa com a imposição de um nocaute (Knock-out) sobre Robson na trocação e a definição com um “pizão” no rosto, o que revoltou muitos torcedores que achavam que Robson já estava sobre domínio de Diogo.

A sexta luta Foi entre o Manauara Francisco Ataíde e o Coariense Hederson Capoeira. O Combate parecia definido, pois tanto no primeiro, como no segundo round Capoeira mostrou superioridade impondo o seu jogo, chegando no final do segundo round a montar e deferir vários socos em Francisco Ataíde. Mas os golpes não foram contundentes fazendo assim que Capoeira perdesse todo seu fôlego. E no terceiro round passou grandes dificuldades para manter-se no combate. Pouco antes do final da luta Ataíde impôs uma omoplata em capoeira, que teve seu braço torcido fortemente, mas apesar da dor, o mesmo não bateu pedindo a desistência do combate. Contudo o Arbitro interrompeu a luta para manter a segurança do atleta.

A sétima e última luta aconteceu entre o Coariense Thiago Pitbull contra o Manauara Douglas Tapioca. A luta mais esperada da noite, pois Tapioca que havia vencido com uma chave de perna o Coariense Francisco de Assis da Academia ADACAM em evento disputado em Manaus, havia comentado que venceria Thiago Pitbull e depois desafiaria Jesaias. Contudo a Casa Caiu para ele, pois Thiago Pitbull veio com toda fúria e técnica tratorizando Tapioca ainda no primeiro round e levando a torcida a invadir a área reservada às cadeiras para ovacionar Pitbull.  Assim fechando a noite com chave de ouro.

O ZFC foi um evento que marcou o cenário desportivo Coariense principalmente pela organização que foi bem caracterizada pela grande equipe médica e a estrutura do SOS Coari que estava disposta para o pronto atendimento dos atletas ou torcedores. Esperamos que na próxima edição haja maior apoio dos empresários locais para o crescimento desse evento Coariense.