Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sábado, março 24, 2012

Lutador José Aldo prestigiou o 1º Coari Power Fight

Cerca de 5 mil pessoas lotaram o octógono montado especialmente para o evento em Coari. O evento também contou com a ilustre presença do lutador amazonense José Aldo
  Muitos aproveitaram para ver de perto o lutador amazonense de Artes Marciais Mistas (MMA) José Aldo que esteve em Coari para assistir os combates como convidado vip.

Coari (AM) - Nem a chuva da noite desta sexta-feira (23) desmotivou os amantes coarienses de comparecer ao Centro Cultural Carlos Braga para prestigiar os lutadores da terra no 1º Coari Power Fight. Muitos aproveitaram para ver de perto o lutador amazonense de Artes Marciais Mistas (MMA) José Aldo que esteve  em Coari para assistir os combates como convidado vip.
Cerca de 5 mil pessoas lotaram o octógono montado especialmente para o evento em Coari. Todos os 22 lutadores - 9 deles nascidos no município e um americano -chegaram à cidade ainda na quinta-feira (22) para fazer a pesagem por categoria.

José Aldo prestigiou o evento ao lado do prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso (PMN), e contou com exclusividade ao Portal D24AM, sua expectativa sobre o evento. “Vim de coração aberto para Coari e quero aproveitar cada minuto na cidade e prestigiar os combates até o final”, afirmou.

A primeira luta da noite foi entre o manauara Rogério Pereira e o coariense Rodrigo Oliveira, que ganhou a luta por finalização.
Uma das lutas que mais emocionou e movimentou o público foi a do lutador de MMA do município, Rodrigo Praia, e o manauara Daniel Nunes. Rodrigo conseguiu nocautear Daniel em apenas alguns minutos e pular em cima da grade do octógomo para o delírio do público.

Para Rodrigo Praia, ganhar uma luta na terra onde nasceu e se criou tem um valor sentimental. “Estou muito feliz com essa vitória e agora é momento de comemorar com a turma da academia e com a família”, disse.

A coariense Camila Santana que assistiu atentamente as 11 lutas com término na madrugada deste domingo (24) declarou que a única reclamação sobre o evento foi a falta de organização das cadeiras vip que foram invadidas pelo público geral. “O evento está ótimo, público bem agitado e por ser o primeiro eu acho que apenas as cadeiras deveriam ser prioridade para quem pagou a mais para ter conforto”, disse.

De acordo com o empresário Isaias Cunha, um dos organizadores, a ideia é fazer a cada três meses um evento deste porte, sempre com programação antecipada. “Nos preparamos bastante para fazer esse evento e o planejamento já vem desde o ano passado com a ideia de proporcionar ao povo de Coari o melhor do MMA no Rio Solimões”, declarou.

Uma turma formada por 50 alunos da academia De Assis, que participam do trabalho social ensinando crianças carentes da cidade, se reuniu no octódromo com faixas para prestigiar o queridinho da academia. Segundo Junior Fernandes, as expectativas são as melhores.  “Estamos torcendo pelo Edson Capoeira, que cresceu com a gente e ele vai ganhar!”, afirmou.

Todos os lutadores de Coari ganharam as nove lutas na noite desta sexta, (22) para a felicidade dos moradores do município que não se incomodou em voltar para casa debaixo de chuva após as conquistas da noite.

Fonte: www.d24am.com

sexta-feira, março 23, 2012

Adail Pinheiro recorre ao TCE e tem recurso negado

 
Os recursos dos ex-prefeitos dos municípios de Coari, do Careiro, e Boa Vista do Ramos, Adail Pinheiro (PRP), Joel Lobo (PEN) e Elmir Lima Mota (PSC), respectivamente, foram negados pelo colegiado do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM).

A decisão unânime ocorreu nesta quinta-feira (22), na sessão ordinária do pleno. Os ex-gestores tentaram reverter as condenações deferidas a eles, entre 2008 a 2010. Ainda cabe recursos às decisões emitidas pelo órgão.

No caso de Adail, a prestação de contas do exercício de 2004 foi julgada pelo tribunal, que lhe aplicou multa de R$ 72 mil por inúmeras improbidades administrativas. O conselheiro-relator do processo, Júlio Cabral, considerou os argumentos do ex-prefeito insuficientes, além do ex-gestor não ter apresentado documentos que embasassem suas justificativas.

A Joel Lobo, a corte imputou a sanção relativa a contratações irregulares em 2002, no período em que ele administrava o município.

O recém cassado prefeito de Boa Vista do Ramos, Elmir Mota, teve as contas reprovadas, tendo o alcance no valor de R$ 4.233.315,26, e aplicação de multas nos valores de R$ 3.226,00, R$ 3.226,00 e R$ 32.267,00.

Em seu recurso, Mota questionou o prazo concedido na prorrogação por ele requerida, que foi de 20 dias, e não de 30 como reza o dispositivo e que a notificação não foi recebida pessoalmente.

Na mesma sessão ordinária, foram reprovadas as contas de três ex-prefeitos, Jorge Amazonas Azevedo (Tonantis/2006), Raimundo Matias Barbosa (Japurá/2005) e Luiz Perreira (Amaturá/2007). A Jorge Azevedo foi aplicada a multa de R$99 mil. Raimundo Matias recebeu a penalidade de R$5 mil e Pereira deverá devolver aos cofres públicos cerca de R$17 mil.

Dentre as irregularidades em comum aos gestores condenados, estão a não apresentação dos atos de criação do FUNDEF e das atas de suas reuniões e pareceres, registros contábeis com desrespeito ao disposto na lei federal nº 4.320/64, fracionamento de licitação, com fragmentação da despesa na aquisição de bens, com realização de procedimento licitatório pela modalidade inadequada e inexistência de setor organizado de controle patrimonial, resultando em descaso, desvio de bens e registros inconsistente.


Fonte: www.emtempo.com.br

quinta-feira, março 22, 2012

TCE nega provimento a recursos de ex-prefeitos de Coari

                                  Adail Pinheiro, ex-prefeito de Coari (AUDIMAR ARRUDA)

O pleno do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) negou, nesta quinta-feira (22), o provimento dos recursos dos ex-prefeitos de Coari e do Careiro, Adail Pinheiro e Joel Lobo, respectivamente. Os dois tentavam reverter decisões desfavoráveis da corte contra eles. Ambos ainda podem recorrer da decisão, ocorrida nesta manhã, na sessão ordinária.

No caso de Adail, ele teve as contas de 2004 julgadas pelo colegiado, que lhe aplicou multa de R$ 72 mil por diversas irregularidades. O conselheiro Júlio Cabral considerou os argumentos do ex-prefeito insuficientes, além de ex-gestor não ter apresentado documentos que embasassem suas justificativas. A negativa ao recurso foi à unanimidade.

Joel Lobo recorria da decisão do pleno que lhe aplicou sanção, com contratações irregulares em 2002, quando ele administrava o município.

Na sessão desta quinta-feira, foram julgados, ao todo, 47 processos, entre recursos, contas e tomada de contas. O ex-prefeito de Tonantins, Jorge Amazonas Azevedo, por exemplo, teve as contas consideradas irregulares. O TCE lhe aplicou multa de R$ 99 mil por diversas irregularidades. Na mesma esteira, o ex-prefeito de Japurá, Raimundo Matias, também teve as contas consideradas irregulares e foi multado em R$ 5 mil.

Outro gestor que foi multado e teve as contas reprovadas foi o ex-prefeito de Amaturá, Luiz Perreira. O conselheiro Ari Moutinho apontou diversas irregularidades na prestação de contas e o multou em R$ 17 mil. A próxima sessão do pleno acontece na próxima quinta-feira (29).

 

Fonte: ACrítica

quarta-feira, março 21, 2012

Audiência de Magalhães com o Governador Omar Aziz poderá mudar o futuro de Coari.



Manaus - Hoje aconteceu um fato que irá mudar efetivamente a política e a vida dos coarienses. Durante a tarde, na residência do Governador Omar Aziz aconteceu uma reunião com o Presidente do PRB em Coari, Raimundo Magalhães, para tratar do futuro da cidade de Coari.

Em conversa com nosso blog, Magalhães nos contou que deixou a reunião extremamente feliz com os anseios e ponto de vista do Governador para com a nossa cidade. O governador entende a importância de nosso município para o Estado e mostrou uma preocupação com sua atual situação.

Depois de mais de uma hora de audiência, Omar Aziz deixou claro que irá participar ativamente do processo político de Coari com ações como governador e apoio político efetivo para a mudança desse quadro.

E assim, o quadro político de Coari caminha para apresentar uma terceira via que está sendo bem aceita em todas as camadas de nossa sociedade coariense e do alto escalão do Governo do Estado.

Archipo Góes