Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sábado, setembro 04, 2010

PF acaba bandeiraço de Adail que está foragido

Veja o que saiu hoje no blog da Floresta

A Polícia Federal acabou com a caminhada que o "candidato" Adail Pinheiro realizaria no início em Tefé e apreendeu grande quantidade de bandeiras e bandeirolas, e dinheiro que estava sendo usado para pagar militantes. O presidente da Cooperativa dos Moto-Taxistas foi preso em flagrante pela Polícia Federal com dinheiro nas mãos e contratando pessoas. Adail Pinheiro tinha realizado uma manifestação semelhante pela manhã em Alvarães e estava a caminho de Tefé nuyma voadeira quando foi avisado por alguém que saiu ao seu encontro e retornou a Alvarães, onde estaria escondido para não ser preso também em flagrante.

quinta-feira, setembro 02, 2010

Piadinha Nerd


- Pai, como é que eu nasci?
- Muito bem, tínhamos de ter essa conversa um dia !!!

- O que aconteceu foi o seguinte:
Eu e sua mãe nos conhecemos e nos encontramos num Chat desses da Net, que existem para se conversar.
O papai marcou um interface com a mamãe num Cybercafé e acabamos plugados no banheiro dele.
A seguir, a mamãe fez uns Downloads no Joy Stick do papai e quando estava tudo pronto para a transferência de arquivo, descobrimos que não havia qualquer tipo de Firewall conosco.
Como era tarde demais para dar o ESC, papai acabou fazendo o Upload de qualquer jeito com a mamãe e, nove meses depois, o Vírus apareceu

quarta-feira, setembro 01, 2010

Curiosidades Sobre a Microsoft

Trago lhes mais uma curiosidade sobre essa magnifica instituição, a empresa de tecnologia que mais investe em pesquisa e desenvolvimento no mundo.
Na lista tem cada coisa, que você nunca imaginou ! vale a pena parar 1 minutinho para saber mais sobre a Microsoft, sua história e curiosidades!

• A logomarca acima deu lugar à atual em 1987, motivando uma campanha entre os funcionários para manter o logo antigo. O desenho da letra “o” tinha o apelido de “blibett”.

• Há 30 anos, em 1975, o minicomputador Altair custava US$397. Sem monitor, HD ou nada parecido.
• Há 40 anos, em 1965, um drive 2311 custava o equivalente a US$ 2.057 por Mb. Em 1951, o custo de armazenagem era de US$300/Mb. Em 2003, caiu para US$ 0,005 – meio centavo de dólar.

• A Microsoft tem 640 mil parceiros em seu the Microsoft Partner Program.

• No ano fiscal de 2005, foram reservadas pela agência de viagens oficial da Microsoft mundial vôos percorrendo 937 milhões de milhas aéreas. Isso equivale a cinco viagens de ida e volta ao Sol ou 85 minutos de deslocamento à velocidade da luz.

• O empregado mais novo da Microsoft tem 18 anos; o mais velho, 74. Nos Estados Unidos, a idade média na empresa é de 36 anos, com 51% dos funcionários entre 30 e 39. Só dois têm menos de 20.

• Existem mais de 2 mil blogueiros entre os funcionários da empresa.

• Mais de 3 milhões de e-mails internos são trocados diariamente.

• Aproximadamente 42 milhões de latinhas de refrigerante foram consumidas pelos empregados da Microsoft desde 1978, quando a empresa inaugurou a tradição de oferecê-las de graça.

• As instalações da empresa ocupam 1.863.731 metros quadrados distribuídos em 464 imóveis, sendo 833.864 metros quadrados em edificações próprias.

• A Microsoft começou com dois funcionários: Bill Gates e Paul Allen. Hoje, emprega 59.947 pessoas em 80 países, sendo 38.336 nos Estados Unidos, onde 75% da equipe é do sexo masculino.

• O grupo de empregados com mais de 20 anos de casa, conhecido informalmente como 20-Year Club, conta atualmente com 71 integrantes, número que vem aumentando constantemente.

• A musiquinha de entrada do Windows foi criada pelo compositor Brian Eno. O pedido da agência requisitava um som “inspirador, universal, otimista, futurista, sentimental…” de 3,25 segundos. Eno testou 84 sons até chegar ao definitivo.

Via

terça-feira, agosto 31, 2010

Desativar autorun

Removíveis USB/Pen drives usa o recurso de Autorun para carregar arquivos quando as unidades são conectadas à porta USB. Malware explora o recurso Autorun para espalhar o vírus a partir de pen drive para o PC. Desativar o recurso autorun para evitar a propagação de malware no seu PC.
Veja como:
  1. O meio mais fácil e eficaz para desativar autorun pode ser feito através desta dica simples de registo de autorun:
REGEDIT4
[HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\IniFileMapping\Autorun.inf]
@="@SYS:DoesNotExist"
2. Para usar esse método , Abra o Notepad (Bloco de Notas) e copiar/colar o seguinte em um arquivo de texto:
REGEDIT4
[HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\IniFileMapping\Autorun.inf]
@="@SYS:DoesNotExist"
3. Salve o arquivo como something.reg . (Você precisa ter certeza de mudar o "Salvar arquivo como tipo "para" All Files " (todos os arquivos)antes de salvar, ou o Windows irá tentar salvá-lo como um txt. mesmo se você digitou. reg.
4. Localize o arquivo que você acabou de salvar e dê um duplo clique no arquivo para executá-lo. Você receberá um prompt perguntando se você deseja acrescentar os dados para o registro. Clique em Sim para permitir a modificação.
5. O método acima nulos qualquer pedido de autorun.inf e funciona no XP Home ou Pro, assim como o Windows Vista.

Se você optar por desativar a execução automática usando qualquer outro método , primeiro você precisa instalar um patch autorun pela Microsoft que supostamente resolve problemas que causam o autorun a funcionar mesmo depois que ele foi desativado (usando outros métodos que o método acima do recomendado ).
Usuários do XP Pro que tenham instalado o patch Microsoft apropriado para seu sistema e deseja desativar o autorun usando um método diferente do descrito acima, siga os 3 a 8 passos apenas.
1. Os usuários do Windows XP Pro : Clique Iniciar e depois clique Correr. Tipo gpedit.msc e clique em OK. A janela Diretiva de Grupo será aberta. No painel esquerdo, clique duas vezes Modelos Administrativos.
2. No painel à direita , clique duas vezes Sistema, Role a lista e dê um duplo clique Turn Off Autoplay
3. Nas Propriedades Turn Off Autoplay, selecione Habilitado. No menu suspenso ao lado Turn Off Autoplay em, Selecione Todas as unidades e depois clique OK. Saída Group Policy selecionando Arquivo, Em seguida, escolha Saída a partir do menu.
4. Usuários do Windows XP Casa será necessário fazer as alterações, editando o Registro diretamente. Para começar, clique Iniciar e depois clique Correr
5. Tipo regedit e clique em OK. A janela de Editor do Registro será aberta.
6. No painel esquerdo, navegue até: HKEY_CURRENT_USER
Software
Microsoft
Windows
CurrentVersion
Políticas
Explorador.
7. Com Explorador destaque, no painel do botão direito do mouse no valor NoDriveTypeAutoRun e selecione Modificar a partir do menu drop-down . O valor base será definido para Hexadecimal. Se não, selecione hexadecimal.
8. Tipo 95 e clique em OK.
Note que isto irá parar Autorun em unidades removíveis / USB , mas ainda permitir que você use nas unidades de CD-ROM. Se você quiser desabilitar autorun em ambos, substituto b5 para o 95.
9. Saída Editor do Registro selecionando Arquivo, Em seguida, escolha Saída a partir do menu.
10. Agora, terá de reiniciar o computador para que as alterações tenham efeito.

domingo, agosto 29, 2010

Câmara Municipal de Coari tranca pauta de votação para beneficiar ex-prefeito

Tereza Teófilo

A Câmara Municipal de Coari tem trancado a pauta de votação há três meses. O atraso proposital, segundo fontes de acrítica.com, tem se dado pelo fato de que estão prontas para serem julgadas pelos vereadores as duas últimas prestações de contas do ex-prefeito Adail Pinheiro (PRP) que foram desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM). Os gastos são referentes aos anos de 2002 e 2003. Na decisão de fevereiro deste ano, a Corte julgou as contas de Adail irregulares, condenou o ex-prefeito ao pagamento de multa no valor de mais de R$ 32 mil e a devolução aos cofres públicos de R$ 1,2 milhões. A relatora do processo, conselheira Yara Lins, condenou Adail por prática de improbidade administrativa. Em maio deste ano, houve julgamento das contas de 2003 e Adail também foi condenado.
A decisão do TCE somente terá validade se o legislativo referendar os processos. Dos dez vereadores que compõem a Câmara Municipal de Coari, seis deles, Iran Medeiros (DEM), Adinamar Maciel (PMN), Dr. Natanael (PR), Clemilton (PR), Anacleto Fernandes e Miguel Corrêa seriam da base de apoio ao atual Prefeito, Arnaldo Mitouso (PMN). Os demais, o presidente da Poder, Argemiro Brasil (PSB), Emídio Rodrigues (PP), Vicente Do Zito (PP) e Márcio Oliveira (PSL), são tidos como aliados do grupo político do ex-prefeito Adail. Diante do quadro, o placar da votação seria de 6 a 4 pela manutenção da decisão do TCE e desfavorável a Adail credenciando-o mais uma vez a compor o quadro de candidatos ficha suja.
A reportagem de acrítica.com tentou ouvir os vereadores da base aliada de Mitouso e nenhum quis comentar o assunto. Os vereadores que seriam da base de Adail não foram localizados para falar sobre a questão.
Atualmente, o nome de Adail Pinheiro ainda consta na lista do Tribunal de Contas da União (TCU) como candidato que não tem ficha limpa. Mas o ex-prefeito tem em mãos decisões judiciais que o livraram de duas condenações do TCE e TCU.

Fonte: ACrítica

Ele não vale nada, mas o governo gosta dele


Publicado Sábado, 28 Agosto, 2010 Por Ismael Benigno

A operação Vorax, que prendeu toda a cúpula da prefeitura coariense em maio de 2008, revelou que Adail Pinheiro e seu secretariado roubaram da cidade mais de R$ 100 milhões, e mostrou também que um punhado de magistrados do Tribunal de Justiça do Amazonas, além de secretários do governo estadual, tinham íntima relação com a quadrilha. Adail frequentava o gabinete do então governador Eduardo Braga (PMDB), hoje candidato ao Senado.




O vídeo acima foi feito e publicado no Youtube pelo cientista político coariense Daniel Maciel Gomes, e mostra o lançamento da candidatura do ex-prefeito da cidade, Adail Pinheiro, para deputado estadual pelo Amazonas. A festa popular foi realizada na noite do último dia 21 de agosto, e mostra que boa parte da população coariense pretende exportar, de sua Prefeitura para a Assembléia Legislativa do Amazonas, o prefeito mais enrolado da recente história da terra do gás natural e do petróleo.
O foguetório, as carreatas e os discursos inflamados de uma campanha política foram inventados para fazer a sociedade esquecer do que é importante. E o que é importante dominou as páginas policiais durante vários meses entre 2008 e 2009. Adail Pinheiro foi acusado pelo MPF de ter montado uma quadrilha que saqueou a cidade de Coari durante anos, numa verdadeira usina de fraudes em licitações.
A operação Vorax, que prendeu toda a cúpula da prefeitura coariense em maio de 2008, revelou que Adail Pinheiro e seu secretariado roubaram da cidade mais de R$ 100 milhões, e mostrou também que um punhado de magistrados do Tribunal de Justiça do Amazonas, além de secretários do governo estadual, tinham íntima relação com a quadrilha. Adail frequentava o gabinete do então governador Eduardo Braga (PMDB), hoje candidato ao Senado.
Ana Paula Braga, filha do secretário Robério Braga, fazia parte do grupo de magistrados que hoje é investigado pelo CNJ pela relação heterodoxa que mantinha com a cambada de Adail. José Melo, secretário de governo de Braga e hoje candidato a vice-governador de Omar Aziz (PMN), também foi flagrado em escutas telefônicas nas quais ficava clara a troca de favores e a intimidade da cúpula municipal coariense com a cúpula estadual amazonense.
Não à toa é Melo quem desfila, no vídeo, ao lado de Adail e Átila Lins pelas ruas de Coari. As escutas da Polícia Federal também revelaram a influência de Átila e de outros deputados federais amazonenses, em Brasília, sobre assuntos de interesse da quadrilha de Adail, que também é acusada de exploração sexual infantil (a famosa pedofilia) e até de assassinatos. Os sete volumes da investigação da PF chegaram às mãos da imprensa e mostraram a rede de corrupção e tráfico de influência que dominou Coari ao ponto da organização criminosa ter o apoio do próprio governo do Estado para retirar de Manaus quase R$ 200 milhões em repasses de ICMS para Coari.
Tais gravações mostram que, para isso, Adail e sua quadrilha contavam com a proteção de jornais, programas de tevê, revistas e programas de rádio da capital. Adail, através de Adriano Salan, organizou orgias em um motel de Manaus, para onde eram convidados juízes e desembargadores do TJAM. A troca de favores era intensa, e o trânsito do secretário de Adail dentro do tribunal findou mostrando que Manaus estava vendida à Justiça, não tinha como ganhar.
Bastou que a operação Vorax fosse desencadeada e que os magistrados fossem denunciados pela Prefeitura de Manaus ao CNJ, para que meses depois a capital amazonense visse a Justiça ser feita. O repasse do ICMS de Manaus para Coari era ilegal e foi derrubado. Adail foi preso, como seu vice-prefeito Rodrigo Alves e boa parte da quadrilha montada para assaltar os cofres da cidade. Há trechos das gravações que mostram negociatas até com material hospitalar, que não chegava à rede de saúde e comprometia o atendimento da população.
O volume de absurdos do caso de Coari é tão grande quanto a montanha de dinheiro desviada da Prefeitura. Adail continuou, mesmo depois de preso, frequentando o gabinete do governador do Amazonas, trocando figurinhas com o secretariado estadual.
Em seu blog, o cientista político coariense Daniel Maciel conta que Adail deve ser eleito com facilidade no município, e cita para isso as projeções de um controverso pesquisador e empresário de Manaus, mais conhecido pelas amizades do que pelos números. O guru nem precisava vestir seu turbante tamanho GG para adivinhar o que as imagens acima mostram. Se escapar do julgamento de sua impugnação baseada na lei Ficha Limpa, Adail estará livre para, junto do irmão de Átila Lins, Belarmino, e junto do amigão José Melo (caso sua chapa vença a eleição) declararem amor ao estado do Amazonas em sua posse na Assembléia Legislativa do Amazonas, no início de 2011.
Nos próximos dias, pretendo republicar as histórias que a operação Vorax revelou em 2008 e que andam abafadas pelo foguetório da campanha.
Não é a pretensão de mudar nada. Não é a imprensa, os blogs nem a Lei Ficha Limpa que devem expulsar quadrilhas de criminosos do poder.
É o povo. Se o povo lava suas mãos sobre seu próprio destino, azar o dele.

Fonte: blogs.d24am.com