Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, novembro 10, 2006

Grêmio e Cliper estão fora do Estadual 2007


Walter Mendes

Fonte: ACrítica - 10/11/2006


O Campeonato Estadual de 2007, categoria Profissional, terá oito clubes, dois a menos que este ano, com as ausências de Grêmio Coariense e Cliper. O Torneio Início, de responsabilidade da Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Amazonas (Aclea), será no dia 28 de janeiro, com o jogo de abertura do campeonato sendo São Raimundo x América, dia 1º de fevereiro, no estádio Vivaldo Lima, às 20h.

A primeira rodada terá ainda um jogo sábado (dia 2), Rio Negro x Libermorro, às 16h, no campo do Clube do Trabalhador (Sesi), e outros dois no domingo (dia 3): Fast x Princesa do Solimões no estádio Floro Mendonça, em Itacoatiara e Nacional x Sul América, no estádio Vivaldo Lima, em Manaus, ambos às 16 h.

Sem atropelos

Para os dirigentes a redução do número de participantes deve deixar o campeonato mais enxuto. O Grêmio Coariense dará entrada em um pedido de licença por dois anos e o Cliper não procedeu a sua inscrição, também ficando fora. A situação do Fast foi amenizada com os argumentos do deputado Donmarques Mendonça, que o representou e confirmou que continuará à frente do Tricolor, assumindo responsabilidade também, a partir de agora, com as categorias de base do clube.

Passaporte

Além de inserirem no Regulamento a proibição de transferência de local de jogos, os dirigentes dos clubes acordaram que vão continuar insistindo no assunto Passaporte, tanto junto ao governo do Estado quanto em relação à Prefeitura. Donmarques Mendonça vai agendar uma visita coletiva ao governador.

"O futebol não tem como sobreviver de outra forma. Acreditamos que o Poder Público será sensibilizado pelo nosso pleito, que tem uma causa de ordem popular, também", comentou Waldir Landim. Quatro estádios serão disponibilizados para o campeonato, que são Vivaldo Lima e Clube do Trabalhador em Manaus, Floro Mendonça em Itacoatiara e Gilberto Mestrinho em Manacapuru.

quinta-feira, novembro 09, 2006

Acusado de matar vai ser julgado


Mais de 11 anos depois da morte do então prefeito do município de Coari (a 363 quilômetros a sudoeste de Manaus), Odair Carlos Geraldo, o acusado de ter atirado contra ele, Arnaldo Almeida Mitouso, será levado a julgamento pelo Tribunal do Júri. Ele pode ser condenado de seis a 20 anos de prisão.

Francisco Almeida Monteiro, conhecido como ‘Romão’, também será julgado por ter atirado contra Arnaldo. Segundo o inquérito policial, a tentativa de assassinato ocorreu depois que o prefeito havia sido ferido com dois tiros por Arnaldo, no dia 13 de agosto de 1995. A pena de ‘Romão’ pode chegar a 13 anos de prisão.

Segundo o juiz Hugo Levy, que acolheu a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra os dois e encaminhou o julgamento ao Tribunal do Júri, o processo estava parado desde 2002. “Um feito que se iniciou no já longínquo ano de 1995, (...) parado desde o dia 14 de janeiro de 2002, sem qualquer justificativa para tanto, a não ser que se esteja esperando que ocorra a prescrição (...) sepultando a esperança de Justiça de toda a população coariense”, disse.

O crime aconteceu depois que Arnaldo descobriu que o irmão dele, Adalberto Almeida Mitouso, foi preso, a pedido do prefeito, como ele contou à polícia na época.

Arnaldo informou em depoimento que procurou mais informações sobre o caso e descobriu que o irmão já estava solto, quando cinco homens, que ele disse ter sido sob ordem de Geraldo, agrediram-no na saída de um bar.

Durante a confusão, foram ouvidos dois disparos e um deles atingiu Arnaldo, que conseguiu fugir e atirar duas vezes contra o prefeito. Após atingir Geraldo, Arnaldo foi atingido por outro tiro, disparado por ‘Romão’.

Os outros quatro homens envolvidos no caso foram acusados de lesão corporal, mas não serão levados a julgamento por causa da demora na condução do processo, que resultou na prescrição do crime (quando os autores não podem mais ser punidos).

De acordo com Levy, ainda cabe recurso da sentença que encaminha o julgamento ao Tribunal do Júri. “Acredito que em cerca de seis meses eles deverão ser julgados pelo Tribunal”, afirmou. O juiz, que é lotado na capital, está respondendo pela comarca de Coari enquanto a juíza titular está de férias. “Não vi outros processos parados desta forma. Existe atraso, mas não de todo este tempo. Também não sei o motivo pelo qual o processo ficou parado”, declarou Levy.

Arnaldo foi candidato a deputado estadual este ano e candidatou-se à Prefeitura de Coari, em 2004.
Fonte: Diário do amazonas

Juíza liberta rapaz preso desde os 15 anos em Coari


A juíza substituta da 2ª Vara da Comarca de Coari, Ana Paula Braga, libertou, no mês passado, Jonivaldo Pereira Burrego, 23, preso aos 15 anos, acusado de assassinato. Depois de quase oito anos preso na Unidade Prisional de Coari (a 363 quilômetros a sudoeste de Manaus), Jonivaldo só foi libertado porque a Justiça descobriu que ele já havia cumprido mais que o dobro da pena a que havia sido condenado.

O processo, segundo a juíza, feriu em vários pontos o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “Ocorreu uma coisa inusitada nos autos deste processo. Inusitada não, diria mesmo que ocorreu um absurdo, uma monstruosidade”, declarou, na sentença que determinou a soltura.

De acordo com o ECA, o prazo máximo para que Jonivaldo ficasse internado aguardando a sentença era de 45 dias. A juíza afirmou que este prazo foi de cinco anos, sem que o adolescente à época fosse solto.

A sentença que condenou Jonivaldo foi proferida em 2003 e permitiria, segundo o disposto no Estatuto, uma condenação máxima de três anos, com liberação compulsória aos 21 anos de idade. “Nada justifica o encarceramento do requerente por tanto tempo. Foram brutalmente feridos neste caso concreto, além de todos os comandos alhures comentados, o princípio da dignidade da pessoa humana”.

A internação do adolescente, seja provisória ou após a condenação, deveria ser feita em estabelecimento educacional, e não na unidade prisional, segundo o que prevê o Estatuto.

O defensor público da Comarca de Coari, Mario Lima Wu Filho, informou que a família de Jonivaldo não possuía recursos para contratar um advogado e o caso foi acompanhado pela assistência jurídica da prefeitura, já que a Defensoria Pública só foi instalada no município no ano passado.

A permanência na prisão, segundo o defensor, trouxe conseqüências de difícil reparação para o rapaz. “Jonivaldo passou a ser dependente químico por vício adquirido enquanto cumpria reclusão em regime fechado, sob a tutela do Estado (...). O mesmo está nesta data (30 de outubro) com vinte e três anos de idade e não foi alfabetizado até hoje, como se sabe, uma obrigação constitucional do Estado”, afirmou.

Na sentença que libertou Jonivaldo, a juíza, que atua na comarca há quatro meses, solicitou informações sobre outros adolescentes em situação semelhante. “Recebi um ofício da direção do presídio informando que não há mais nenhum adolescente nesta situação”, afirmou Ana Paula.

terça-feira, novembro 07, 2006

Pacote de Downloads

Revista VEJA 04.10.2006:
Clique aqui para baixar este material
Revista VEJA 11.10.2006:
Clique aqui para baixar este material
Revista VEJA 18.10.2006:
Clique aqui para baixar este material
Revista VEJA 25.10.2006:
Clique aqui para baixar este material
Revista VEJA 01.11.2006:
Clique aqui para baixar este material
La Conga Sex (vídeo clipe da Grethen - adulto):
Clique aqui para baixar este material
Cezanne (pinturas):
Clique aqui para baixar este material
Gauguin (pinturas):
Clique aqui para baixar este material
Kandinsky (pinturas):
Clique aqui para baixar este material
Klimt Gustav / Manet / Moralis (pinturas):
Clique aqui para baixar este material
Van Gogh (parte 1) (pinturas):
Clique aqui para baixar este material
Van Gogh (parte 2) (pinturas):
Clique aqui para baixar este material
Windows_Vista_Wallpaper_Pack1 (wallpapers):
Clique aqui para baixar este material
Windows_Vista_Wallpaper_Pack2 (wallpapers):
Clique aqui para baixar este material

As 100+ de 2006 da Revista VIP


Bem, como acontece todo ano, estamos com a lista das 100+ Sexy de 2006 da Revista VIP. Terceiro ano e estamos juntos nessa.


Bem, como bom leitor da revista VIP e amigo de vocês, fiz a gentileza de trazer TODAS elas pro blog, que tal ???? (eu sou um cara legal, pode dizer).

Então pra vocês, em primeira mão, segue página com as...

100+ de 2006 da Revista VIP


Download das fotos das 100+ de 2006 da Revista VIP:

100 + Sexy VIP (2006) - SEM TEXTO SÓ FOTO:
Clique aqui para baixar este material

100 + Sexy VIP (2006) - COM TEXTO COM FOTO:
Clique aqui para baixar este material

Lista com o nome das 100 beldades (escolhidas de 2006):

100 NÍVEA STELLMAN
99 ANA PAULA PADRÃO
98 CARMEN ELECTRA
97 ADRIANA ESTEVES
96 ANA CAROLINA GEQUELIN
95 VIVIANE BORDIN
94 EMMA BUNTON
93 FERGIE
92 KAROLINA KURKOVA
91 ELISHA CUTHBERT
90 THEREZA COLLOR
89 GIANNE ALBERTONI
88 SAMARA FELIPPO
87 VICTORIA BEKCHAM
86 SCARLETT JOHANSSON
85 JULIANA KNUST
84 LAVÍNIA VLASAK
83 BABI
82 JULIANA SILVEIRA
81 PAOLA OLIVEIRA
80 GRACYANNE BARBOSA
79 ALESSANDRA NEGRINI
78 RAICA
77 FERNANDA VASCONCELLOS
76 RENATA FAN
75 PIETRA FERRARI
74 TAÍS ARAÚJO
73 KARINA BACCHI
72 ANNA KOURNIKOVA
71 MEL LISBOA
70 LUANA PIOVANI
69 CHRISTINA AGUILERA
68 BIANCA RINALDI
67 ELIANA
66 XUXA
65 ANA PAULA OLIVEIRA
64 CARLA PEREZ
63 CAMILA PITANGA
62 THALIA
61 ISABELLI FONTANA
60 GISELLE ITIÉ
59 VIVIANE ARAÚJO
58 LUMA DE OLIVEIRA
57 PITTY
56 CATHERINE ZETA-JONES
55 AVRIL LAVIGNE
54 AMANDA FRANÇOSO
53 SHAKIRA
52 SHEILA MELLO
51 JENNIFER ANISTON
50 JESSICA ALBA
49 ANA DE BIASE
48 TÂNIA OLIVEIRA
47 ANA BEATRIZ BARROS
46 ANGÉLICA
45 ELLEN JABOUR
44 MARYEVA
43 WANESSA CAMARGO
42 DANIELLE WINITS
41 CAROLINE BITTENCOURT
40 GRAZIELA SCHMIDT
39 KELLY KEY
38 FERNANDA PAES LEME
37 ADRIANE GALISTEU
36 FERNANDA LIMA
35 DANIELLA CICARELLI
34 MARI ALEXANDRE
33 CUCA
32 JAQUE KHURY
31 ANA LUIZA CASTRO
30 CAROL CASTRO
29 JENNIFER LOPEZ
28 ALINNE MORAES
27 BEYONCÉ KNOWLES
26 ALESSANDRA AMBRÓSIO
25 SABRINA SATO
24 ADRIANE GROTT
23 DEBORAH SECCO
22 LUIZE ALTENHOFEN
21 MARIANA XIMENES
20 MADONNA
19 IVETE SANGALO
18 DANI BANANINHA
17 FLÁVIA ALESSANDRA
16 MARIANA FELÍCIO
15 CAROLINA DIECKMANN
14 DANIELLA SARAHYBA
13 BRITNEY SPEARS
12 CLEO PIRES
11 GISELE BÜNDCHEN
10 SANDY
9 CLÁUDIA LEITTE
8 ANA HICKMAN
7 ANA PAULA ARÓSIO
6 ADRIANA LIMA
5 GRAZIELLE MASSAFERA
4 ADRIANA BOM BOM
3 ELLEN ROCCHE
2 ANGELINA JOLIE
1 JULIANA PAES

..

Gostaram das escolhidas ?!?!?!?!?!?!?!

Não sinta medo do mundo Digital


Achei ótimo o artigo de Steven Johnson publicado nesta semana na revista Time, analisando os prós e contras da chamada Geração M (ou como eu costumo chamar, geração Alt+Tab). Ou seja, aquela geração hiperativa que se comunica desde cedo com diversos instrumentos de comunicação tais como celulares, blogs, fotoblogs, ipod, orkut, msn etc...

O autor faz uma abordagem interessante questionando se estas pessoas de fato ficam mais burras ou inteligentes com uso destas novas tecnologias. A conclusão dele você poderá ler aqui .
Caso queira emitir sua opinião clique em "comments" logo abaixo desta notícia.

No meu ponto de vista, estas novidades devem servir sempre para o conforto pessoal. A partir do momento que existe uma invasão de privacidade algo deve ser repensado. Ninguém é obrigado a atender um telefone fixo que toca em casa, muito menos estar plugado 24 horas no MSN ou atender ao celular em qualquer local.

Acho que estas novidades tecnológicas são sempre úteis desde que não causem desconforto para quem as utiliza.

Baixar músicas da Web sem fins lucrativos não é crime, diz juíza


Pode virar uma tendência mundial a decisão da juíza espanhola publicada no uol que considerou não ser crime baixar músicas na Internet para uso prórpio sem interesse comercial.
UOL

Da Redação

Baixar músicas em sistemas de troca de arquivos não é crime, pelo menos para a juíza espanhola Paz Aldecoa, da cidade de Santander. Aldecoa absolveu esta semana um homem de 48 anos acusado de compartilhar músicas pela Internet e abriu um novo precedente na batalha entre gravadoras e usuários da rede.Segundo a juíza, pela lei da Espanha, uma pessoa não pode punida nem ser considerada criminosa por fazer o download de músicas para uso estritamente pessoal.A decisão abre um precedente legal para que os 16 milhões de internautas espanhóis baixem músicas de graça via redes P2P sem serem punidos. Segundo o site britânico The Register, a federação de gravadoras da Espanha, a Promusicae, deve recorrer da decisão.O Ministério Público local e duas associações de gravadoras espanholas acusavam o homem de pirataria e pediam na Justiça dois anos de prisão por troca de músicas pela Web.Devido às diferentes legislações, cada país europeu costuma adotar procedimentos legais diferentes quanto à troca de músicas pela Web. Na Finlândia, por exemplo, 22 pessoas foram multadas em € 427 mil na semana passada por compartilhar filmes, músicas, jogos e software pela Internet.Na Suécia, mais de cem estudantes da Universidade de Växjö, na região sul do país, foram proibidos de usar a Internet nas instalações da instituição porque baixaram arquivos em seus apartamentos no campus.

domingo, novembro 05, 2006

DENÚNCIA: Crime contra o patrimônio


Depredação de sítios arqueológicos na região é a preocupação do Iphan, que buscará o poder público para preservar as áreas
Fonte: O Estado do Amazonas - 05/11/2006


O superintendente regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Bepi Sarto Cyrino disse que, ao menos, cinco escolas que estão sendo construídas na Zona Rural de Manaus estão sobre sítios arqueológicos. De acordo com as informações de Bepi Sarto, as obras necessitam de um estudo prévio para verificar se o imóvel não será edificado em cima de áreas que precisam ser preservadas.

“Este tipo de estudo simplesmente não é realizado e muitas vezes, quando aparecem evidências de que há um sítio arqueológico nas proximidades, os responsáveis pela construção procuram esconder o fato para não atrapalhar a obra”, conta o superintendente do instituto.

Sarto informa ainda que este tipo de ação constitui crime contra o patrimônio histórico. As obras irregulares chegaram ao conhecimento do Iphan por meio de denúncias de moradores e até mesmo de professores que trabalham nestas escolas municipais.

Há um mês o Iphan realizou uma escursão pelo rio Negro, onde verificou in loco as construções irregulares. “Agora buscaremos junto à prefeitura um Termo de Ajustamento de Conduta para minimizar o impacto sobre o patrimônio depredado”, declarou Sarto.

A situação verificada pelo instituto em algumas comunidades foi bem pior do que se imaginava. Na localidade de Santa Maria, por exemplo, além da escola municipal, o posto de saúde também está sobre um sítio arqueológico. A localidade fica a aproximadamente 1h de voadeira da sede do município. “Lá os ojetos hitóricos afloram na terra”, diz o especialista.

Falta de estudos
Em todo o Amazonas, segundo dados do Iphan, existem mais de 2 mil sítios arqueológicos catalogados, no entanto, menos de 5% foi estudado. Sobre a licença para exploração e estudo de áreas preservadas, o superintendente do Iphan esclarece que este procedimento é liberado por Brasília e ninguém, nem mesmo arqueólogos, podem escavar sem autorização.

Vinte sítios no gasoduto
O estudo sobre o impacto ambiental (EIA) do Gasoduto Coari-Manaus identificou mais de 20 sítios arqueológicos ao longo de toda sua extensão. A exploração desses sítios irá permitir novas descobertas sobre as civilizações que habitaram o solo amazônico há milhares de anos atrás. O estudo está sendo desenvolvido pelo projeto Amazônia Central em três cidades do Estado. Em alguns locais, equipes já escavam e retiram ossadas, cerâmicas e pedras de populações indígenas que povoaram a floresta em uma época distante.

O projeto foi criado a partir do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da Petrobrás por ocasião do estudo e relatório de impacto ambiental (EIA-Rima) da construção do gasoduto. Manacapuru, Iranduba e Anamã abrigam os principais sítios que estão sendo trabalhados. O maior deles está localizado na fazenda Hatahara, em Iranduba, onde foram encontradas sepulturas que datam entre 800 e 6 mil anos.

Aproximadamente 50 especialistas das universidades do Amazonas e de outros Estados estão envolvidos. O arqueólogo Eduardo Góes Neves da Universidade de São Paulo (Usp), coordena os trabalhos. Um anexo do Museu de Arqueologia e Etnologia da Usp foi instalado em Manaus, no Conjunto Tiradentes, Zona Leste. As peças coletadas nos campos de escavações são trazidas para Manaus onde são pesadas, limpas, analisadas e catalogadas.

Estudos
Para o superintendente regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Bepi Sarto Cyrino, a descoberta dos novos sítios arqueológicos são importantes para o estado porque eles passaram a ser alvos de estudos de pesquisadores de todo o Brasil. Para ele, os novos profissionais serão formados no Amazonas com os inúmeros trabalhos de mestrado e doutorado que têm como objeto de estudo as recentes descobertas na região.

Trabalho demorado e cuidadoso
O trabalho minucioso dos arqueólogos e historiadores pode demorar vários dias na limpeza de uma única peça. “Estou há dois dias limpando esta mandíbula, o trabalho é demorado porque tem que ser cuidadoso”, explica a historiadora Elaine Cristina, 25. Ele faz parte de uma equipe coordenada pela arqueóloga Anne Rapp Py Daniel.

Na remoção do material areoso que envolve a mandíbula humana, a historiadora utiliza instrumentos de odontologia, que permitem maior precisão. Outros utensílios de madeira também são usados para agredir minimamente a peça antiga.

O Termo de Ajustamento de Conduta da Petrobras também contempla outras benfeitorias como a restauração do Hospital de Paricatuba, que cuidava dos portadores da hanseníase no início do século passado e ainda a construção de um centro de pesquisas e museu no lago do Limão, em Manacapuru. O local abrigará as peças coletadas pelo projeto Amazônia Central e será a base de estudos dos pesquisadores que trabalham nos sítios contemplados pelo programa.

PM destrói plantação de maconha em Coari



Cerca de 330 mil pés de maconha foram apreendidos e incinerados, ontem, pela Polícia Militar do Amazonas, na ‘Operação Jaguatirica’, realizada nas comunidades de São Gabriel, Piteira e Pacu, que ficam às margens do rio Tambaqui e Capoá, no município de Coari (a 370 quilômetros a oeste de Manaus). As três comunidades fazem divisa com os municípios de Maués e Maraã.

Sete pessoas foram presas em flagrante: Raimundo Fragoso Gil, 42 anos, Geraldo Leão Serrão, 25, Raimundo Fabrício Lopes Brasil, 19, Gerly Justino Corrêa, 19, Jorge Anílton Silva da silva, 19, e dois adolescentes, de 15 e 16 anos.

Segundo o chefe da operação, capitão PM Ayrton Norte, os donos dos milhares de pés de maconha não foram presos porque conseguiram fugir antes da chegada da polícia. “Eles estão sendo procurados nas área vizinhas”, disse.

A operação começou na última segunda-feira, dia 30, e terminou na tarde de ontem, por volta de 17h, quando os policiais encerraram as apreensões e fizeram a incineração dos 330 mil pés. “Incineramos a maior parte porque era impossível levar tudo para a delegacia de Coari. Levamos uma pequena quantidade para que os procedimentos legais fossem feitos pela Polícia Civil”, afirmou.

Segundo ele, o trabalho deve continuar, mas com o apoio de aeronaves do Exército Brasileiro, porque as áreas que já estão plantadas com maconha são extensas e de difícil acesso por terra.

A ‘Operação Jaguatirica’ foi realizada por ordem do juiz Hugo Levy Filho, que assinou mandados de busca e apreensão para todas as residências e flutuantes das três comunidades. Além da plantação, os policiais apreenderam cinco quilos de maconha prensada, 10 espingardas, dois revólveres, aparelhos eletroeletrônicos e dois motores de popa. “Os sete suspeitos estavam acampados nas plantações. Carnes de caça, de jacaré e de pirarucu foram apreendidos. Isso mostra que estavam nessas áreas há muitos dias”, disse Norte.

A ação da PM contou com o trabalho de 50 policiais militares, que viajaram cerca de 26 horas. Um barco e três lanchas foram usados na operação.

De acordo com o capitão Norte, a investigação que culminou na ‘Operação Jaguatirica’ surgiu a partir da prisão de Jorge Anílton. Ele foi preso pela PM de Coari, há cerca de um mês, com 500 gramas de maconha e um revólver. Na delegacia, ele informou detalhes sobre os grandes plantios de maconha às margens do rio Tambaqui. Os policiais também chegaram a um homem que teve os cinco dedos da mão direita cortados, por terroubado cinco pés de maconha de uma plantação na comunidade de São Gabriel. Ele não procurou a polícia porque sentiu medo. A Polícia Civil também registrou conflitos armados na região do rio Tambaqui. “Com base nos depoimentos colhidos na investigação, pudemos perceber que havia muita maconha plantada naquela área e os donos estavam travando uma guerra. Um estava querendo tomar o plantio do outro. A PM pôs um fim nessa história”, afirmou.
Fonte: Diário do Amazonas - 05/11/2006

Como explorar melhor o Google



Conheça algumas dicas e técnicas para explorar ao máximo esta indispensável e poderosa ferramenta.
O Google não pára de crescer. Em uma pesquisa realizada em 72 países, ele foi eleito como a marca que mais impacto causa na vida das pessoas. O porquê desse sucesso todo? Praticidade, rapidez nas respostas, interface “limpa”, grande quantidade de links agregados, seções que facilitam pesquisas e precisão.

Não a toa que o site tem indexadas hoje mais de três bilhões de URLs ou páginas. Pergunte a qualquer amigo o que é que ele usa para fazer pesquisas na internet, e a resposta será, muito provavelmente, o Google. Em segundo lugar está o Yahoo! - com o qual, aliás, o Google tem parceria.

VOCÊ CONHECE TODAS AS FUNCIONALIDADES DO GOOGLE?

Apesar de todo esse sucesso, muita gente ignora que o Google é mais do que um simples site de busca e não usa todas as ferramentas que o mesmo oferece.

Você conhece, por exemplo, a seção de notícias (Google News), que “varre” quatro mil fontes de notícias em tempo real, e tem editorias como Brasil, mundo e negócios? E o News Groups (Google Groups), com grupos de bate-papo freqüentados por pessoas de todo o mundo? E o novíssimo Froogle, que busca produtos em vários países do mundo por palavras-chave e ainda faz comparação de preços? E o Google Image Search, especializado na busca de imagens?

Outra seção ainda pouco explorada é a Google University Search, ferramenta que reduz o universo das buscas a sites e bancos de dados acadêmicos. Uma preciosidade para pesquisadores e estudantes.

COMO PESQUISAR NO GOOGLE?

A principal regra é contextualizar. Aliás, esta regra é importante em mecanismos de busca, em discurso verbal, escrito, etc... É importante contextualizar. Nem as pessoas nem os mecanismos de busca sabem o que nós estamos pensando. Em alguns casos, contudo, esse contexto pode ser omitido. São os casos mais comuns, mais procurados, que os mecanismos normalmente retornam o resultado mais comum nos primeiros lugares.

Por exemplo, Unix é um sistema operacional inventado no fim dos anos 60 e muito popular na internet e na área da computação. Se você procurar apenas por unix é natural que as primeiras dezenas, ou mais, de ligações encontradas, sejam relacionadas com esse sistema operacional. Neste caso não é preciso contextualizar. Mas se você quiser encontrar informação sobre a marca de canetas Unix, convém adicionar uma ou outra palavra extra.

OPERADORES DE PESQUISA

Existem alguns operadores e opções que são úteis para refinar as buscas. Os operadores são palavras-chave ou sinais que se colocam na caixa de procura, juntamente com o restante texto, para produzirem buscas mais precisas: ou seja, são usados para controlar a pesquisa, e não como elementos a pesquisar.

+palavra

Algumas palavras, por serem muito freqüentes, são automaticamente ignoradas pelo mecanismo de busca. O uso do símbolo + força que essa palavra seja incluída. Por exemplo, como fazer um bolo equivale a fazer bolo, pois como e um são ignorados. Enquanto +como fazer +um bolo devolve resultados mais relacionados com o tema.

-palavra

Faz toda a diferença usar um hífen (simbolizando menos) quando você quer excluir palavras de sua busca. Neste caso, coloque primeiro a palavra que você quer encontrar (exemplo: borracha), depois, para eliminar respostas desnecessárias, dê um espaço, coloque o hífen e, colada a ele, a palavra que deseja excluir. No caso, escolhemos a palavra “escolar” (se você quer informações sobre a fabricação de borracha, de que lhe servirá um monte de sites sobre a borracha usada nas escolas?). A sentença ficará assim: borracha -escolar. Pronto: à sua disposição, todas as informações sobre seringais, borracharias e correlatos.

“frase completa”

Quando pesquisamos os termos como escrever bem é feita uma varredura pelos termos como, escrever e bem. Como a procura tenta encontrar páginas que contenham todos os termos, os resultados podem até ser satisfatórios, mas mesmo assim não garantem que a frase apareça como está. Esta técnica é útil para procurar seqüências de palavras muito específicas.

link:url

Procura por páginas que tenham ligações para o URL especificado.

Exemplo: páginas que apontem para o site da Internext link:www.internext.com.br

related:url

Procura por páginas que tenham relação com o URL indicado.

Exemplo: páginas relacionadas ao site da Internext related:www.internext.com.br

site:url

Restringe as pesquisas a conteúdo no URL (e sub-URLs) indicado. Esta é uma das opções mais úteis. Permite fazer pesquisa dentro de sites normalmente de forma muito mais eficiente do que as funcionalidades de pesquisa do próprio site.

Exemplo: informação sobre segurança de redes, na Internext: site:www.internext.com.br segurança de redes

intitle:palavra

Pesquisas que contenham a palavra indicada no título da página.

inurl:palavra

Páginas cuja palavra indicada esteja presente no URL da página. Útil para encontrar recursos por nome, quando a sua colocação nos sites é estruturada.

Por exemplo, no www.freshmeat.net um site que anuncia software, os artigos lá expostos têm “/articles/” no URL. Assim: site:freshmeat.net inurl:/articles/ - dá-nos uma lista de artigos desse site.

PESQUISA AVANÇADA

Em http://www.google.com.br/advanced_search?hl=pt-BR existe um página de procura avançada. Estão disponíveis algumas opções que só aqui se conseguem usar, como:

• páginas escritas em determinadas linguagens (inglês, português, ...);
• arquivos num dado formato (PDF, PS, ...);
• páginas modificadas nos últimos 3, 6 e 12 meses;

As outras opções são front-ends para os operadores especiais:

• Caixa domain – equivale ao operador site:
• Caixa similar – equivale ao operador related:
• Caixa links – equivale ao operador link:


OUTROS SERVIÇOS DO GOOGLE

Além de pesquisa na web, o Google fornece uma variedade de outros serviços, muitos dos quais não são tão amplamente conhecidos como a pesquisa web:

• http://images.google.com — procura de imagens
• http://groups.google.com — procura nos grupos de discussão
• http://directory.google.com — serviço de diretório: informação classificada por tópicos
• http://news.google.com — serviço de notícias
• http://answers.google.com — perguntas e respostas
• http://translate.google.com/translate_t — tradução de texto entre umas poucas línguas.

MAIS - MAIS - MAIS...

E pra finalizar, o grande segredo é: não desistir na primeira página de respostas retornada. Nem na segunda...

Quando todos os truques de cima não conseguem localizar algo nos primeiros resultados, é porque a informação que queremos é muito específica e procurada por poucas pessoas. É provável que não exista nenhuma seqüência de pesquisa que a localize de imediato. Algumas vezes só é possível encontrar o resultado esperado entre as páginas vinte e trinta, por exemplo.

De quem é a culpa ?




Acidente na Estrada Coari-Itapéua


Uma desatenção na hora que o motorista Genésio de Lima Moraes trafegava na Estrada Coari- Itapeuá foi a causa do acidente que matou uma mulher Gilmara da Silva dos Santos de 15 anos e deixando seis pessoas feridas.Sendo duas crianças e quatro adultos : Stefane Paes Moraes,8; Greicy Kelly Paes Moraes; Sulamy da Silva,5; Maria Ocirema Paes; Dineia Alves Lima,39; Armindo Fernandes,38. A vitima fatal Gilmara da Silva dos Santos estava grávida de oito meses.O acidente aconteceu no quilometro sete da Estrada Coari –Itapeuá.A caçamba de cor amarela Placa JXA-3850 de propriedade particular, presta serviço para Prefeitura.Segundo testemunha no dia do acidente a caçamba não estava a serviço da instituição. O motorista Genésio de Lima Moraes está preso na Décima Delegacia de Policia Civil a disposição da Justiça. “Eu me distrai quando fui trocar o DVD do veiculo, quando de repente vinha uma picape vermelha, tentei desvia e perdi o controle da caçamba e capotei ‘‘, disse Genésio”, acrescentando que teria ido ao Guarabira deixar alguns porcos.
As vitimas chegaram no hospital Regional Doutor Odair Carlos Geraldo por volta das 11h30 e foram logo socorrido por seis médicos.

De acordo com o médico Ricardo Farias, Gilmara teve fratura de coluna cervical e faleceu ‘‘a criança nasceu viva mais não resistiu e morreu ’’, informou o médico.
Conforme Ricardo outro caso grave foi de Armindo Fernandes, ‘ele foi submetido a uma cirurgia e teve o braço esquerdo amputado’’.

Das seis pessoas que sobreviveram no acidente, somente Dineia Alves Lima recebeu alta na tarde de ontem.Ela é mãe de Gilmara da Silva dos Santos. As outras vitimas estão internadas no hospital. Segundo Dineia Alves Lima que teve ferimentos leves, o motorista Genésio de Lima Moraes estava em alta velocidade. O caso repercutiu na cidade.Dezenas de pessoas se aglomeram enfrente ao hospital.


Família da morta


Armindo Fernandes e Dinéia Alves Lima são os pais de Gilmara da Silva dos Santos.Eles também estavam na caçamba que capotou por volta das 11h15 na Estrada Coari-Itapeua.Gilmara foi à única que morreu no momento do acidente.Ela estava grávida de 8 meses .Seu bebê chegou a nascer vivo, mas faleceu em seguida.

O Em Tempo conversou com a família de Gilmara.Segundo eles, assim como seus pais, ela era catadora de lixo.A família conta que a vitima catava lixo a mais de seis anos. ‘Quando o lixão era na estrada Coari-Mamia, ela só vivia ajudando seus pais , pois eles não tem emprego,depois que acabou com o lixo de lá , Gilmara e seus pais passaram a catar lixo na Estrada Coari - Itapeuá ’’ , conta a família que estava comovido com a tragédia.
O irmão da vitima Dhone da Silva conhecido como ‘’Bibico ’’ disse que estava trabalhando com sua irmã e seus pais no dia do acidente ‘ela mandou eu vim de bicicleta e que depois ela vinha com o papai e mamãe ’’, disse Dhone chorando.
Gilmara morava numa área de risco no bairro Taua-Mirim.Ela estudava na Escola Estadual Inês de Nazaré Vieira.
Cléoma Castro
Correspondente Amazonas em Tempo

Adolescente grávida morre em acidente



Uma caçamba de placas JXA 3850 capotou, ontem, por volta das 11h30, no quilômetro 7 da estrada do Itapeuá, no município de Coari (a 370 quilômetros a sudoeste de Manaus). Uma adolescente grávida e o bebê morreram. Outras cinco pessoas ficaram feridas, entre elas, um catador de lixo que perdeu o braço esquerdo.

A catadora de lixo Gilmara da Silva dos Santos, 15, que estava grávida de oito meses, teve fratura da coluna cervical e morreu na hora. Segundo boletim médico do Hospital Regional de Coari (HRC), para onde ela foi levada, o bebê ainda foi retirado vivo, mas morreu de insuficiência respiratória minutos depois da cirurgia.

O pai de Gilmara, o também catador de lixo Armindo Fernandes, 43, teve o braço esquerdo arrancado na hora do acidente, passou por uma cirurgia na tarde de ontem e não corre risco de morte.

Segundo testemunhas, a caçamba, que é alugada para a cooperativa que faz a coleta de lixo do município, foi emprestada pelo proprietário ao motorista Genésio Vilhena de Moraes, que não possui carteira de habilitação.

A mulher de Armindo, Dinéia Alves Lima, 39, disse que o motorista foi até a vicinal do Guarabira, no quilômetro 20 da estrada do Itapéua, com a mulher Maria Ocirema Paz, 36, e mais duas crianças, uma de cinco anos e outra de idade não revelada. Ele ia levar um porco para uma casa na estrada.

Segundo Dinéia, ela, o marido e a filha estavam na carroceria na hora do acidente. “Todos os dias pegamos carona nessa caçamba e nunca minha filha veio na parte de cima (carroceria) por ela estar esperando nenê. Hoje esse motorista disse que se quiséssemos carona teríamos que ir do lado de fora. Ele ia em alta velocidade e se salvou porque ia dentro da cabine com a família, já minha filha não teve a mesma sorte”, disse.

Ao ser preso por policiais da 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil, o motorista afirmou que, no retorno do Guarabira, distraiu-se para trocar um CD de música que estava ouvindo. Ao ver que iria bater em um carro que estava no sentido contrário, Vilhena de Moraes disse que tentou desviar e perdeu o controle da caçamba, capotando o veículo várias vezes. “Fui trocar o DVD e não consegui ver a picape que vinha na minha direção. Tentei desviar, mas não consegui segurar a caçamba”.

De acordo com um funcionário do Departamento Municipal de Trânsito (Detrac), que não quis se identificar, o órgão só vai se pronunciar sobre o acidente após a perícia.

Os corpos de Gilmara e do filho dela foram velados ontem e serão sepultados hoje. O proprietário da caçamba não foi encontrado pela reportagem.
Fonte: Diário do Amazonas - 05 de novembro de 2006