Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

domingo, novembro 05, 2006

Adolescente grávida morre em acidente



Uma caçamba de placas JXA 3850 capotou, ontem, por volta das 11h30, no quilômetro 7 da estrada do Itapeuá, no município de Coari (a 370 quilômetros a sudoeste de Manaus). Uma adolescente grávida e o bebê morreram. Outras cinco pessoas ficaram feridas, entre elas, um catador de lixo que perdeu o braço esquerdo.

A catadora de lixo Gilmara da Silva dos Santos, 15, que estava grávida de oito meses, teve fratura da coluna cervical e morreu na hora. Segundo boletim médico do Hospital Regional de Coari (HRC), para onde ela foi levada, o bebê ainda foi retirado vivo, mas morreu de insuficiência respiratória minutos depois da cirurgia.

O pai de Gilmara, o também catador de lixo Armindo Fernandes, 43, teve o braço esquerdo arrancado na hora do acidente, passou por uma cirurgia na tarde de ontem e não corre risco de morte.

Segundo testemunhas, a caçamba, que é alugada para a cooperativa que faz a coleta de lixo do município, foi emprestada pelo proprietário ao motorista Genésio Vilhena de Moraes, que não possui carteira de habilitação.

A mulher de Armindo, Dinéia Alves Lima, 39, disse que o motorista foi até a vicinal do Guarabira, no quilômetro 20 da estrada do Itapéua, com a mulher Maria Ocirema Paz, 36, e mais duas crianças, uma de cinco anos e outra de idade não revelada. Ele ia levar um porco para uma casa na estrada.

Segundo Dinéia, ela, o marido e a filha estavam na carroceria na hora do acidente. “Todos os dias pegamos carona nessa caçamba e nunca minha filha veio na parte de cima (carroceria) por ela estar esperando nenê. Hoje esse motorista disse que se quiséssemos carona teríamos que ir do lado de fora. Ele ia em alta velocidade e se salvou porque ia dentro da cabine com a família, já minha filha não teve a mesma sorte”, disse.

Ao ser preso por policiais da 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil, o motorista afirmou que, no retorno do Guarabira, distraiu-se para trocar um CD de música que estava ouvindo. Ao ver que iria bater em um carro que estava no sentido contrário, Vilhena de Moraes disse que tentou desviar e perdeu o controle da caçamba, capotando o veículo várias vezes. “Fui trocar o DVD e não consegui ver a picape que vinha na minha direção. Tentei desviar, mas não consegui segurar a caçamba”.

De acordo com um funcionário do Departamento Municipal de Trânsito (Detrac), que não quis se identificar, o órgão só vai se pronunciar sobre o acidente após a perícia.

Os corpos de Gilmara e do filho dela foram velados ontem e serão sepultados hoje. O proprietário da caçamba não foi encontrado pela reportagem.
Fonte: Diário do Amazonas - 05 de novembro de 2006

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: