Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

terça-feira, junho 28, 2011

Extravisitas de borracha de Borba e Coari vão receber subvenção federal da Conab

Extrativistas de borracha das cidades amazonenses de Borba e Jutaí vão receber da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), na primeira quinzena de julho, mais de R$ 70 mil de subvenção, como parte do programa de apoio a produtos da sociobiodiversidade, incluídos na Política de Garantia de Preço Mínimo (PGPM-Bio).

Há duas semanas, foram pagos R$ 393 mil a extrativistas de Lábrea, Nova Olinda do Norte, Canutama, Pauini e Manicoré. O programa é mantido em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

Segundo o superintendente da Conab no Amazonas, Thomaz Silva, a  produção subvencionada é de 408 toneladas de seringa e favoreceu 725 extrativistas pertencentes a associações e comunidades de Igarapezinho, Terra Preta/São José, Bom Suspiro, Novos Prazeres e Ponta do Campo.

"Alguns receberam R$ 0,80 e outros R$ 1,00 por quilo do produto. Isto ocorre sempre que o preço de venda no mercado fica abaixo do mínimo fixado pelo governo federal, que é de R$ 3,50/kg", disse.

Balanço
No ano passado, o programa beneficiou 1.086 seringueiros, abrangendo os mesmos municípios e outros como Nova Olinda do Norte, Boca do Acre, Itacoatiara, Itamarati e Carauari.

Na operação, foram gastos R$ 595 mil para uma produção de 326 toneladas de borracha. A ação também beneficiou 61 extrativistas individuais de castanha-do-brasil dos municípios de Beruri e Boca do Acre, que receberam R$ 27.285,64. (Raimundo Estevam/Conab, com Suelen Araújo/estagiária-AM).

As informações são da assessoria de comunicação da Conab.

Fonte: ACrítica

Juíza de Coari (AM) é ameaçada de morte

Tribunal Regional Eleitoral acionou a Polícia Federal para investigar o caso





A chefe do Cartório Eleitoral do Município de Coari (a 363 quilômetros a oeste de Manaus) foi ameaçada de morte durante invasão registrada no último final de semana. 

A informação foi fornecida pela assessoria da presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). De acordo com a assessoria, a presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Maria das Graças Figueiredo, acionou a Polícia Federal foi acionada para investigar o caso.
Segundo o TRE-AM, a princípio nenhum processo sumiu do Cartório Eleitoral. Apenas foi registrado o sumiço de um aparelho de DVD. A ameaça de morte foi registrada nas paredes do local contra chefe do Cartório, Valcimara de Almeida Cavalcante. 

Valcimara foi na tarde desta segunda-feira (27) ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas e, em seguida, a sede da Superintendência da Polícia Federal (PF) registrar denúncia do caso. A juíza eleitoral de Coari é  Sheilla Jordana de Sales.

A assessoria de comunicação da PF informou, na noite desta segunda (27), que não tinha dados sobre o assunto e que só poderia confirmar se houve registro sobre o caso na manhã desta terça (28).

Não é a primeira vez que cartórios eleitorais no interior do Amazonas são alvo de ataques. Em dezembro de 2009, o cartório eleitoral de Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus) foi atacado. 

Na ocasião, mais de 1,5 mil processos, incluindo quatro ações por supostos crimes eleitorais, e cerca de 300 títulos de eleitor foram queimados.

Só os processos que estavam com vistas para advogados e para o Ministério Público puderam ser recuperados.

Fonte: ACrítica