Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, setembro 14, 2012

Amazonas cria primeira plataforma estadual de banco de dados de CT&l no país

O Amazonas conquistou novo destaque no cenário da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) brasileira. Na manhã desta sexta-feira (13), foi apresentado o Sistema de Indicadores Online de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Amazonas (SION-AM) durante reunião do Fórum conjunto dos conselhos nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti) e das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). Essa é a primeira plataforma estadual de banco de dados criada no país, com foco exclusivamente na área de CT&I. 

A iniciativa foi idealizada pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM) e realizada em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeam), que financiou o projeto, e a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), responsável pela execução. 

De acordo com o secretário de Estado de CT&I do Amazonas e presidente do Consecti, Odenildo Sena, o sistema de indicadores de CT&I é a concretização de um sonho antigo, que funcionará como uma importante ferramenta de transparência pública e governança, além de contribuir sobre maneira para o processo de gestão das instituições atuantes na área.

Sena convidou as demais secretarias a compartilhar o sistema e trocar experiências a fim de possibilitar a criação de uma grande rede de indicadores, uma vez que atualmente não se tem dados sobre os investimentos dos estados em CT&I.

A diretora-presidente da Fapeam, Maria Olívia Simão, ressalta o quão estratégico é este sistema para uma gestão mais eficiente e transparente, oportunizando inclusive o monitoramento do impacto das ações de fomento no desenvolvimento cientifico e tecnológico do estado, permitindo correção de rumos, otimização dos recursos aplicados e delineamento de novas políticas norteadas por essas informações.
        
Exemplo para outros Estados
 
O Sistema de Indicadores Online de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Amazonas despertou o interesse em representantes de outras pastas estaduais de CT&I que estavam presentes no evento. Um deles foi o secretário da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Sul, Cléber Prodanov. Para ele, trata-se de uma ferramenta de gestão fantástica, com uma interface que  possibilita a expansão de informações, o que facilitaria a inclusão de indicadores de interesse local. “O Amazonas está de parabéns pela iniciativa. Seria ótimo que todos os estados tivessem uma ferramenta como essa. Nós, do Rio Grande do Sul, temos total interesse em adotá-la em nosso estado”, comentou.

A secretária de Estado de Ciência e Tecnologia do Mato Grosso, Áurea, também sinalizou que deverá procurar a SECTI-AM para tratar sobre a possibilidade de compartilhamento do sistema. “O Brasil precisa de um sistema de indicadores, sobretudo, para os estados que estão iniciando na questão da produção de CT&I. Vários investimentos estão sendo feitos através da Faps (Fundações de Amparo à Pesquisa) e empresas, por isso, é interessante quantificar esses indicadores para avaliar metas e ações, verificar programas que podem ser mantidos, alavancados ou até mesmo reestruturados com vistas ao alcance do objetivo fim que é o desenvolvimento do estado a partir dos pressupostos de sustentabilidade e erradicação da pobreza”, afirmou. “O Mato Grosso deverá adotar, sim, do sistema”, completou.

Características do SION
O sistema compreende uma plataforma online de informações, composta por cerca de 70 indicadores, que permite aos usuários obter informações sobre fomento e apoio a atividades de CT&I no Amazonas, podendo ser acessado a partir de qualquer dispositivo (computador,  tablet, celular). 

Além de ser constituído por base de dados de instituições estaduais, o SION também disponibiliza informações de entidades ligadas à esfera federal, como é o caso do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Os usuários que tiverem interesse em acessá-lo podem selecionar e filtrar dados, além de gerar relatórios em diversos formatos. O sistema é praticamente todo automatizado e pode ser acessado no endereço http://sion.secti.am.gov.br.

Fonte: CIÊNCIA em PAUTA, por Lisângela Costa