Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, outubro 09, 2006

Indígenas vão trabalhar nas obras do gasoduto



MANAUS - Pelo menos 16 indígenas da etnia Arara, que residem na comunidade Cajuhiri Atravessado, no município de Coari (a 364 km de Manaus), irão participar das frentes de trabalho da obra do gasoduto Coari–Manaus. A inclusão dos novos trabalhadores foi a pedido dos próprios nativos como benefício de compensação da obra, que passa próximo daquela comunidade situada no rio Solimões.


Segundo o secretário Extraordinário da Indústria do Gás e Petróleo, Jurandyr Aires, que representa Coari nas negociações do trecho do gasoduto que passa pelo município, oito índios ocuparão vagas de ajudante de obras.


No início do mês, os nativos participaram de cursos de capacitação, que duraram sete dias, para terem conhecimento do trabalho a ser realizado em uma obra de grande porte como o gasoduto, incluindo procedimentos de segurança. “Eles devem estar começando a trabalhar nas próximas semanas. Para isso já receberam treinamento no trabalho que irão executar e noções das normas de segurança nos campos da obra. Aqueles que estão dispostos a ingressar na obra, mas preferem outro serviço, aguardam capacitação em alguma outra atividade”, disse Ayres.


A comunidade do Cajuhiri fica nas adjacências do percurso por onde passarão os dutos de transporte do gás, mas não está na área de abrangência do Programa de Compensações do Gasoduto Coari–Manaus. Mesmo assim a União dos Povos Indígenas do Município de Coari (Upic) reivindicou vagas na frente de trabalho.


“Quando a equipe do programa de compensações esteve reunida os indígenas disseram que queriam ser beneficiados com emprego. Ou seja, enquanto as outras comunidades queriam casa de farinha ou motor de luz eles disseram que o maior benefício para eles era o trabalho”, afirmou. Jurandyr.


Fonte: Diário do Amazonas - 22 de setembro de 2006.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: