Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

domingo, março 11, 2007

Piscicultura produz 10 ton em Coari

Piscicultores do município de Coari (distante 370 km de Manaus, em linha reta) iniciaram sexta-feira a despesca de aproximadamente 10,5 toneladas de pirarucu e 7 toneladas de tambaqui prontos para o abate.

São espécimes de pirarucu pesando entre 30 a 150 quilos e tambaqui acima de 4 quilos, com a qual a Associação de Aquicultores do Município de Coari, que coordena a criação em cativeiro no município, espera manter um estoque regulador que irá abastecer as bancas do mercado municipal durante os próximos dias da quaresma e semana santa.

O estoque de tambaqui já foi vendido e será comercializado em Manaus.

O pescado, criado em lagos represados localizados no quilômetro 7 da estrada Coari - Itapeuá e no ramal do Buquará, estrada Coari - Mamiá, está sendo retirado gradativamente até o próximo final de semana, com a fiscalização da representação local do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que liberou a captura, e o acompanhamento de técnicos do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas (Idam), além do apoio da Secretaria Municipal de Infra – estrutura Rural (Sefrar).

“Temos uma grande demanda do pescado em lagos da estrada do Itapéua e Mamiá e a produção aumenta gradativamente. Por enquanto, o comércio local é priorizado mas temos contato para exportar a produção quando tivermos demanda regular em grande escala”, disse o engenheiro de pesca do Idam, Afrânio Soares.

Esse é o segundo remanejamento realizado esse ano, na região. Em janeiro, foram capturadas 10 toneladas de pirarucu de cativeiros localizados na estrada do Itapeuá. Os piscicultores comemoram a produção e esperam capturar até final do ano 70 toneladas de pirarucu e tambaqui.

A maior preocupação dos produtores de Coari é não exagerar na quantidade do pescado que é posto para comercialização o que desvalorizaria o preço junto ao consumidor. Para evitar isso há um controle de manejo conforme a demanda e foi estipulado o preço de R$ 7 o quilo que, de acordo com a expectativa dos produtores, é acessível a todos os consumidores.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: