Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

terça-feira, agosto 28, 2007

Soneto de Cristal

Archipo Wilson

Como tenho saudades de minha outra parte
Saudades das noites que nunca amanhecemos
Saudades do beijo que nunca comungamos
Saudades da dança, que nunca juntinhos dançamos.

Eu amo-te tanto, meu cristal delicado.
Mesmo sendo nossos sentimentos incompreendidos
Quanto mais sofro por tua indiferença
Mais cresce em minha alma teu encanto

Essa menina mulher, preciosa flor de lis (lilás)
A única a quem sonhei dar os carinhos
Que nunca a outra eu daria.

Se ela se fosse, em grande lamento choraria,
Pois até se não te conhecesse
Mesmo assim saudade já sentiria.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: