Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, maio 17, 2012

Enchente em Coari atinge mais de 26 mil pessoas


Praça alagada“O município de Coari tem uma peculiaridade que não existe em outros municípios do Estado. Quase a metade da população do município (47% dos 79.800 habitantes) reside na área rural. São 196 comunidades rurais, sendo que 90% delas já foi atingida pela enchente. Essas comunidades ficam em terras de várzea e várzea alta. Na várzea alta era mais difícil de inundar, mas a enchente deste ano atingiu tamanha proporção que até mesmo essas áreas foram cobertas pelas águas. São quase cinco mil famílias atingidas pela cheia na área rural, correspondendo a mais de 18 mil pessoas entre adultos, crianças e adolescentes. Isso somado a 1.859 famílias da zona urbana, o mesmo que 8.162 pessoas que tiveram suas casas invadidas pelas águas ”. Essa é a situação crítica que está sendo enfrentada pela população de Coari e foi exposta pelo chefe da representação do município de Coari em Manaus, Wilson Cavalcante, durante a reunião realizada pela Defesa Civil Estadual, na segunda-feira passada, na Associação Amazonense dos Municípios (AAM), para tratar da partilha de recursos federais (R$ 10 milhões) destinados a socorrer as vítimas da enchente.

Wilson Cavalcante substituiu o prefeito Arnaldo Mitouso que está em Brasília, onde assinou convênio com o Ministério da Educação para a construção de sete creches em Coari, como parte do programa “Brasil Carinhoso” lançado pela presidente Dilma Rousseff. Cavalcante expôs ainda que o nível das águas registrado no último sábado foi de 17,34 metros, 96 centímetros acima da cota suportada pelo município, faltando apenas 13 centímetros para atingir a marca histórica de 2009, que foi de 17, 47 metros, quando houve a maior enchente registrada no Amazonas e em Coari. “E a defesa civil de Coari nos informou que o rio Solimões está registrando uma subida de três centímetros por dia”, informou.

O município de Coari ficou com um volume de recursos no valor de R$ 844. 784, 24. Esse montante, superior aos que outros municípios vão receber, foi determinado através de análise feita pelos técnicos da Defesa Civil do Estado, a partir de levantamento do número de famílias atingidas e das dificuldades de acesso para socorrer essas famílias vítimas da enchente. “Essa é exatamente a situação de Coari, com milhares de famílias que perderam suas plantações, suas criações de animais, e tiveram que abandonar suas casas. São comunidades em áreas distantes, são horas de barco para socorrer essas pessoas”, contou Cavalcante.

Ele lembrou que a Prefeitura de Coari decretou Estado de Emergência no dia 13 de abril, mesmo dia em que houve reunião com todos os secretários para a elaboração de um plano de emergência. “Fizemos o cadastramento dessas famílias atingidas pela enchente. Esses recursos vêm em boa hora para dar sustentação ao trabalho de ajuda humanitária que vem sendo feito com recursos próprios da Prefeitura”, comentou Cavalcante.

 Fonte: www.amazonasnoticias.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: