Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, maio 03, 2012

Mais de 50% dos municípios do AM estão em situação de emergência

A CPRM anunciou que na quarta (2) fará o segundo alerta de cheias do ano para a capital. O primeiro previu que este ano, o nível do Rio Negro fique entre 29,06 metros (m) e 29,96 m.
  Moradores de Iranduba tomam banho no local da Estrada da Várzea coberto pelas águas.

Manaus - Mais da metade dos municípios do Amazonas estão em situação de emergência, após o Subcomando de Ações de Defesa Civil do Amazonas (Subcomadec) estender ontem o quadro para outras nove cidades, com 61,8 mil famílias afetadas. A Superintendência do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), em Manaus, anunciou que na quarta-feira (2) fará o segundo alerta de cheias do ano para a capital.
Os novos municípios incluídos no plano emergencial são Coari, Iranduba, Nhamundá, Manacapuru, Autazes, Urucará, Japurá, Manaquiri e Fonte Boa.
De acordo com moradores de Coari (a 363 quilômetrosa oeste de Manaus) as águas do Lago  Coari começaram a invadir as ruas na sede municipal. Nas pequenas comunidades do interior, ribeirinhos construíram marombas (elevação do piso de madeira) acima do normal para se precaverem da cheia.
O comerciante Archipo Goés, 39, afirmou que esteve no último fim de semana no lago do Mamiá onde vivem diversas famílias, a uma hora da sede do município, a situação é desesperadora. “As casas de muitas famílias estão com água nas portas e plantações inundadas. Esperamos que algo possa ser feito por essas famílias”, disse.
Em entrevista por telefone, o secretário adjunto de Agricultura e Infraestrutura Rural de Coari, Izaque Lima, disse que muitas famílias de comunidades próximas a sede municipal aguardam a ajuda do governo federal com o cartão S.O.S Enchente. “Alguns moradores estão vindo para cidade, já outros preferem ficar porque vivem da pesca e agricultura e aguardam a ajuda humanitária na comunidade”, declarou.
A Defesa Civil de Coari informou ter começado a construção de pequenas pontes na cidade para que os moradores não fiquem isolados.
Os dados da Subcomadec, mostra que 36 municípios estão em situação de emergência totalizando 61,8 mil famílias prejudicadas com a cheia dos Rios Juruá,  Solimões, Purus, Madeira e Amazonas. Dos municípios em situação de emergência, 25 já receberam ajuda humanitária com kits de higiene, limpeza, dormitórios,  medicamentos e cestas básicas.

Segundo Alerta
A CPRM anunciou que na quarta (2) fará o segundo alerta de cheias do ano para a capital.  O primeiro previu que este ano, o nível do Rio Negro fique entre 29,06 metros (m) e 29,96 m. A maior cheia da série histórica (cujos dados são obtidos desde 1902) foi 29,77 me ocorreu em 2009. Os dados apontam que se o nível do Rio atingir a valor máximo da previsão, a região poderá ter a maior cheia da história.
Quanto mais próximo do pico da cheia, que normalmente ocorre em meados de junho, maior exatidão nos dados fornecidos. Desde 1989, a CPRM realiza o monitoramento anual de cheias nos rios Solimões, Amazonas e Negro.  Em Manaus desde 2006 o acompanhamento é semanal.
De acordo com o órgão, os dados divulgados nos alertas servem para que as autoridades planejem estratégias de atendimento às famílias afetadas pela cheia na região.

Fonte: DiárioAm

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: