Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

domingo, janeiro 03, 2016

RESPOSTA AO MATEUS SANTOS, O MENTIROSO.



Após o aniversário de Coari, em agosto, o senhor Mateus Santos (O Mentiroso) fez uma postagem na rede social Facebook, na qual o mesmo lamentava que nenhum governo municipal havia lhe dado oportunidade do mesmo participar de um evento em Coari. Fiquei pensando. Por que desde a criação do Departamento de Cultura ou depois da Secretaria de Cultura, na qual se passaram pelo menos 14 Secretários ou Chefe de Departamentos ninguém convidou o mesmo para participar de quaisquer eventos no município? Seria por causa da má qualidade das músicas? ou pelo fato da personalidade doentia do cantor? Tenho certeza que são as duas opções.



Mas mesmo assim, na reunião de organização da festa foi me solicitado que o colocassem na programação já com a estipulação que o mesmo faria a execução de 3 músicas pelo valor de quinhentos reais, no que pensei ser justo pelo tempo de apresentação. E dessa maneira pedi para que o Maestro Souza e Funcionário Marivaldo fizessem o convite ao cantor que vivia no ostracismo (isolamento).



Os funcionário procuraram-no na Secretaria de Educação, onde ficaram sabendo que todos os colaboradores estavam em um almoço de confraternização num clube da cidade. Os funcionários da secretaria de cultura foram ao clube e souberam que o mesmo não se encontrava lá, pois havia faltado a comemoração. Contudo, conseguiram o número do telefone do mesmo e ligaram combinando a apresentação de 3 músicas pelo valor de quinhentos reais, ficando acordado sem restrição alguma do cantor. No segundo momento, os funcionários responsáveis pela contratação do cantor ligaram para confirmar o horário da apresentação e o mesmo citou que iria procurar outra maneira de aumentar seu cachê.  Ficamos sem entender... mas tudo bem.



Quando cheguei no palco e fui acertar com cada cantor o valor em espécie e assinatura do recibo conforme entendimento anteriormente acordado. Ele com a maior cara de pau veio me dizer que não foi aquele valor acertado. Mas como? se os dois funcionários que acertaram com o mesmo haviam fechado tudo e assim são testemunhas de todo fato ocorrido. Eu fiquei imaginando o que se passava na mente daquele senhor. Os músicos presente me procuraram e me falaram que o mesmo era assim problemático. Então resolvi ligar para os dois funcionários para que os mesmos pudessem esclarecer o fato, mas o mesmo vendo que seria pego no fraga, abandonou palco e não cumpriu o contrato (mesmo que verbal).



Então usando essas duas testemunhas estarei entrando na justiça com uma representação contra o senhor Mateus Santos pela não apresentação no evento e pelas mentiras que o mesmo anda escrevendo em seu mural na internet e compartilhando em vários grupos.



Engraçado que no primeiro momento de discurso o cantor achou pouco o cachê de 500,00 por 3 músicas e depois no segundo texto disse que não se apresentou pela forma que eu tratei. É muito insano esse senhor. Pois, eu jamais vou aceitar que as pessoas venham me extorquir ou pensar que vou ficar bajulando.



Esse foi o mais barato réveillon que Coari já realizou. Tivemos duas bandas regionais que foram pago 15 mil reais para cada uma, e ainda, 10 mil reais divididos entres as apresentações locais. Então apesar de nosso pequeno orçamento realizamos um evento de grande porte. Em momentos de crise precisamos também reduzir os valores dos eventos festivos.



Mas fiquei pensando o que levou o senhor cantor mentiroso a fazer esse barraco?

E ai lembrei que o filho do mesmo me procurou em Manaus para mostrar seus serviços em produção de vídeos e aplicativos. Falei da minha necessidade de uma animação de quatro minutos que retratasse a história da fundação de Coari para que utilizássemos nas escolas e um aplicativo sobre a chegada e saída de lanchas e barcos entre Coari e Manaus. O mesmo me apresentou um orçamento de 75 mil reais para o vídeo e 14 mil reais para o aplicativo. Achei uma ofensa aquele orçamento sendo que o valor de mercado de cada serviço é de 10% de cada item, e assim, não respondi mais as suas tentativas de contatos. Acredito que por causa disso, o cantor veio armar esse circo em que o mesmo é o personagem principal: O palhaço.



Hoje estive conversando com uma funcionária da Secretaria Municipal de Educação e a mesma me falou que é esse o comportamento dele: mentiroso, fofoqueiro e fazedor de intrigas. Ele gravou um pequeno disco em 1981 e desde a década de 90 ninguém nunca mais se ouviu falar nele, mas mesmo assim, ele se considera um astro por ter gravado a música “Menina da Casa Caiada”. Tem o Ego maior que a inexpressiva carreira.