Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

domingo, abril 01, 2007

Disputa em Coari ‘diverte’ população

Desde que os vereadores da oposição apresentaram denúncias de uso de notas fiscais ‘frias’ pelo prefeito Adail Pinheiro para justificar gastos da prefeitura no início de fevereiro, as sessões da Câmara Municipal de Coari (município a 370 quilômetros de Manaus) têm sido o entretenimento predileto de parte da população da cidade. Nas noites de quarta-feira, quando acontecem as reuniões, um telão instalado em frente à Câmara por ordem do presidente da Casa, Wilson Cavalcante (PFL), transmite os parlamentares em ação e vem atraindo uma média de 4 mil pessoas, segundo cálculos da Polícia Militar (PM).

O que motiva o interesse da população é a argumentação do prefeito, que diz não ter nada a ver com as denúncias, e a troca de acusações e insultos pessoais entre os parlamentares, que provocam risos e protestos nos populares.

Com poucas vagas na galeria da casa, de aproximadamente 20 metros quadrados, a população reúne-se em frente à Câmara e se diverte com as discussões no plenário.

A opinião se divide entre os que reprovam a atuação dos vereadores e aqueles que incentivam e até se divertem com a troca de farpas, principalmente quando as acusações são de cunho pessoal.

“É o nosso ‘Big Brother’. Acho muito engraçado. Eles ficam se agredindo, mas no fundo estão defendendo os próprios interesses”, disse o comerciante Joel Gomes, se referindo ao programa da Rede Globo que tem como prêmio R$ 1 milhão.

A oposição acusa Adail de corrupção e tentativa de manipulação de informações para ganhar apoio popular. Matérias de jornais e cópias de decisão judicial que condenou o prefeito a devolver R$ 55 milhões, acrescentados de juros e multa, ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) pelo desvio da contribuição previdenciária dos servidores municipais são mostrados frequentemente. A bancada do governo acusa os oposicionistas de tentar assumir a prefeitura a qualquer custo.

Com a permissão do Supremo Tribunal de Justiça (STF) para a Comissão Processante prosseguir com a investigação das denúncias contra Adail, a população terá mais episódios a acompanhar. “Ainda tem muita coisa para acontecer”, antecipou o mototaxista Aldeney Silva que não perde uma sessão.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: