Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

domingo, setembro 30, 2007

CGU rejeita defesa do prefeito de Coari

Antonio Paulo
da equipe de A CRÍTICA

A Controladoria-Geral da União (CGU) rejeitou quase a totalidade da defesa dos gestores da Prefeitura Municipal de Coari e confirmou a denúncia de utilização de notas fiscais inidôneas (frias) para dar cobertura a gastos com recursos públicos. "A manifestação do gestor municipal em exercício não aduz justificativas e documentação capazes de ensejar a alteração das constatações e conclusões dispostas no relatório preliminar da Ação de Controle nº 00190.003783/2007", divulgado em junho deste ano.

Somente cinco itens de um relatório de 312 páginas foram devidamente esclarecidos pelos gestores da prefeitura. E, de acordo com os fiscais da CGU, ficou comprovado o emprego de notais fiscais "frias" no montante de R$ 1.579.400,48 somente de recursos federais.

O relatório conclusivo da fiscalização realizada na Prefeitura Municipal de Coari, no período de 12 de março a 11 de abril deste ano, foi apresentado ontem. O prejuízo apurado com as irregularidades envolvendo recursos públicos federais e receita de royalties por parte dos agentes municipais soma R$ 7 milhões.

O desvio com superfaturamento de obras e sobrepreço de serviços chega a R$ 1,3 milhão, correspondendo a 12,81% dos recursos federais aplicados nos convênios e contratos de repasse (R$ 10,16 milhões), diz a Controladoria-Geral da União.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: