Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, abril 10, 2008

Jobim promete rever pedido de interdição de aeroportos

O ministro da Defesa Nelson Jobim prometeu, ontem, aos parlamentares do Amazonas, em Brasília, que irá suspender o pedido de intervenção para 11 aeroportos no Amazonas, que não contam com as condições mínimas de segurança.


Em reunião com os parlamentares da bancada do Amazonas no Congresso Nacional, Jobim disse que o problema está sendo avaliado pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) do ministério e que haverá um plano emergencial para recuperação dos aeroportos, que deve ser executado em parceria com o governo estadual e as prefeituras.

O pedido de intervenção foi feito pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) porque os aeroportos descumprem normas internacionais de segurança. Os aeroportos também não oferecem segurança para pousos e decolagens, o que aumenta as chances de acidentes aéreos, segundo relatório da gerência regional enviado à superintendência da Anac, em Brasília. Além de buracos na pista, não têm equipamentos de raio-X e o controle de acesso aos aviões é frágil no interior do Estado.

De acordo com o documento, os aeroportos de Parintins, Coari, Eirunepé, Borba, Manicoré, Humaitá, Lábrea, Fonte Boa, Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Paulo de Olivença, estão em condições que contrariam a legislação do Sistema de Aviação Civil.



Participaram da reunião com o ministro Jobim, a presidente da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), Oreni Braga, o senador Arthur Neto (PSDB) e os deputados federais Vanessa Grazziotin (PCdoB) e Átila Lins (PMDB).



Aeroporto em Manaus

A assessoria de imprensa do Ministério da Defesa informou que o ministro também vai incluir o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, zona Oeste de Manaus, no Plano de Metas da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) para que seja ampliado. Essa medida vai permitir que o local se torne um aeroporto ‘Hub’, que é um centro de distribuição de vôos internacionais. Amazonas e Pará estão na disputa para se tornar centros de distribuição de vôos internacionais da região Norte.

A presidente da Amazonastur, Oreni Braga, disse que a reunião foi para reforçar a discussão sobre a situação dos aeroportos do Amazonas. Segundo ela, o Aeroporto Eduardo Gomes está se tornando ‘naturalmente’ um ‘Hub’, em razão do aumento de número de vôos internacionais.

“Já temos vários vôos internacionais no Aeroporto Eduardo Gomes. Temos para o Caribe, Panamá e em breve para o Equador. Estamos nos consolidando para ser um aeroporto ‘Hub’. Mas é claro que um dos fatores essenciais para isso é a modernização do aeroporto, pois temos uma demanda alta de passageiros. Precisamos de uma nova área para check-in e ampliação da área de desembarque. Enfim, uma série de coisas. É uma ampliação necessária para que Manaus se consolide”.

O deputado federal Átila Lins disse que a reunião abordou assuntos de grande relevância para o Amazonas. Segundo ele, o Ministério da Defesa também vai propor recursos para que haja a ampliação dos aeroportos de Parintins (a 369 quilômetros a leste de Manaus) e Barcelos (a 399 quilômetros a noroeste de Manaus).

Para a deputada Vanessa Grazziotin, a decisão do ministro de ampliar o Aeroporto Eduardo Gomes com recursos da Infraero é muito importante, porque o local vai receber pouca verba do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). O senador Arthur disse que a ampliação dos aeroportos do Amazonas é necessária para evitar desastres aéreos. O ministro não informou o prazo para que esses investimentos sejam aplicados na infra-estrutura aeroportuária do Amazonas.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: