Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, agosto 24, 2011

Acusados de crime que abalou o município de Coari vão a Júri Popular em Manaus

CASSANDRA CASTRO



Na quinta-feira (25), cinco ex-integrantes da Guarda Municipal de Coari vão a Júri Popular em Manaus.  Eles são acusados de fazerem parte do grupo que teria assassinado no dia nove de novembro de 2007, Eliney Mendes Ferreira, 26.  O crime chocou a cidade de Coari pelo  requinte de crueldade com que o rapaz foi morto.  Os acusados teriam torturado bastante ele antes de matá-lo.  O motivo do crime era a suspeita de que Eliney teria matado um integrante do grupo chamado Anderson da Silva Ferreira, no dia 4 de novembro  do mesmo ano.

A prima de Eliney, Janilde Mouriz da Silva, conta que a família se mobilizou para que o caso não caísse no esquecimento. “ Estes homens que integravam a Guarda Municipal tinham muitos inimigos porque mataram muitas pessoas. Todos ficaram revoltados com a morte do meu primo”.  Os cinco homens foram os únicos reconhecidos pelas testemunhas no sítio onde o corpo de Eliney foi achado cinco dias depois.   Os homens foram presos mas sempre alegaram inocência.

A Guarda Municipal que também ficou conhecida como Grupo Delta era composta por 21 homens que tinham um modo bem característico de agir. “ Todos eles usavam roupa preta, capuz, carro preto, armas.  Depois da morte do meu primo, o grupo foi extinto”, conta Janilde. Ela e outros parentes de Eliney vão acompanhar o julgamento de Adriano Mouriz de Souza, Rildo da Silva Lima, Geraldo da Silva Bentes, Abdel Moriz da Silva e Cícero Lopes da Silva Neto. “ Nós não queremos vingança , mas justiça, queremos que eles paguem pela barbaridade que fizeram”.  O julgamento começará às 8h da manhã.

Fonte:  ACrítica

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: