Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, outubro 12, 2012

Agricultores de Coari retomam a atividade após enchente

Em Coari, foram assinados 661 contratos pertencentes aos agricultores familiares prejudicados pela enchente ocorrida neste ano.
  Os agricultores já começaram a agilizar o plantio de bananeiras em 204 hectares de área.

Manaus - A agricultura de Coari é dominada pela produção de mandioca e banana, mas, neste ano a enchente prejudicou a atividade dos agricultores, que tiveram perda total da produção.
Com a iniciativa do crédito emergencial, os agricultores voltaram a ter expectativa de dias melhores para a produção. Por intermédio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), que ajudou na elaboração dos projetos, a previsão é que, num prazo de 10 meses, haja estabilidade no setor agrícola do município.
Na última quarta-feira, dia 10 de outubro, o Governo do Amazonas encerrou a ação do crédito emergencial no município de Coari (a 398 km de Manaus). Na ocasião, foram assinados 661 contratos pertencentes aos agricultores familiares prejudicados pela enchente ocorrida neste ano.
Em três dias de ação, o Banco da Amazônia, responsável pelo financiamento, liberou mais de R$ 4 milhões aos agricultores locais. O dinheiro deve ser empregado, imediatamente, na recuperação de áreas e aquisição de equipamentos e apetrechos de pesca.
Nos projetos aprovados pelo Banco da Amazônia, para financiamento, constam mais de 400 hectares de área para o plantio de mandioca. A banana também não perderá espaço, uma vez que os agricultores já começaram a agilizar o plantio de bananeiras em 204 hectares de área.
De acordo com o gerente da Unidade Local do Idam, Dimitri Portugal, a enchente não tirou o ânimo de quem trabalha na agricultura. “O crédito emergencial oferece um novo gás para a agricultura do município que foi devastada mais uma vez”, ressaltou o gerente.

Crédito emergencial
Benefício destinado a agricultores do setor primário que foram afetados com a enchente de 2012. O acesso ao crédito é intermediado pelo Governo do Amazonas com apoio do Governo Federal, por meio do Banco da Amazônia.
Para os grupos de agricultores familiares, o limite de financiamento vai até R$ 12 mil, com juros de 1% ao ano. Também há desconto de 40% para os agricultores que pagarem até a data do vencimento.

Fonte: www.d24am.com

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: