Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

terça-feira, agosto 16, 2011

Deputado é acusado de pressionar prefeito de Coari (AM)

O prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso (PMN), disparou várias acusações contra o deputado federal e presidente do Diretório do PTB no Amazonas, Sabino Castelo Branco. Dentre elas, Mitouso acusa o parlamentar  de pressionar a Prefeitura de Coari para ganhar contratos de obras e contratar a irmã dele, Marilucia Castelo Branco Maués,  e outras duas pessoas com salário de R$ 20 mil, cada uma.

Na sexta-feira (12),  Mitouso, por meio de nota divulgada por sua assessoria de comunicação, denunciou que Sabino Castelo Branco bancou o programa “Bronca no Rádio”, na rádio Nova Coari FM, porque teve interesses contrariados pela atual administração. Disse que, após a eleição suplementar de 2009, o deputado federal pressionou o prefeito a colocar sob sua indicação o  secretário de Finanças do município.
De acordo com o prefeito Mitouso, Sabino Castelo Branco também queria tomar conta dos serviços de coleta de lixo, de obras e de indicação de cargos na Prefeitura do Município. O deputado, segundo Mitouso, enviou os documentos das pessoas que deveriam ocupar os postos de confiança e até determinou que o   salário de cada um deles  deveria ser de  R$ 20 mil.

O prefeito encaminhou a A CRÍTICA cópias desses documentos. São as  carteiras de Identidade e de Trabalho da irmã de Sabino, Marilucia Castelo Branco Maués; a carteira de Identidade e o título de eleitor de Olavo Alves Farias; e a carteira de identidade, a cédula eleitoral, o Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o Certificado de Reservista de Romário de Paula. “Esse salário não existe no funcionalismo público de Coari”, enfatiza a nota do Prefeito.

Quando as exigências foram negadas, segundo Mitouso, Sabino passou a atacar a administração de Coari por meio do programa na  rádio Coari FM que ficou no ar até dezembro de 2010. “A mesma coisa ocorreu com o programa de televisão do senhor Sabino, antes chamado Bronca na TV e hoje A Voz da Esperança” (Na TV Em Tempo).

Na última quinta-feira, o clima de hostilidade entre os dois ficou evidente. Sabino teria dito que Mitouso está saqueando os cofres de Coari. Teria dito ainda que o prefeito, à época que era vereador, matou covardemente o ex-prefeito e médico Odair Geraldo. O prefeito disse que vai entrar com uma interpelação judicial contra o deputado.  A peça é a fase preparatória de uma ação penal por calúnia.
Atentado

No último dia 5, Arnaldo Mitouso recebeu um tiro no pescoço quando transitava à noite na avenida Torquato Tapajós, em Manaus, na companhia do segurança e motorista Celidônio da Silva. A picape Hilux na qual o prefeito estava foi atingida por nove disparos  de pistola 9 milímetros. O prefeito está se recuperando do ferimento na casa dele em Manaus.

O atentado ocorreu quatro dias depois de Arnaldo Mitouso, em entrevista a A CRÍTICA, ter comentado às pressões que sua gestão vem recebendo do grupo do ex-prefeito Adail Pinheiro (PMDB) e do deputado federal Sabino Castelo Branco.

Segundo Arnaldo Mitouso, o deputado Sabino Castelo Branco, montou, no ano de 2010, um programa de rádio em Coari para criticar de forma ostensiva a administração dele.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: