Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sábado, junho 23, 2012

MPE-AM denuncia várias irregularidades em Coari

O promotor de Justiça, Fábio Braga Monteiro, responsável pela Coordenadoria de Apoio Operacional de Combate ao Crime Organizado (Cao-Crimo), do Ministério Público do Estado (MPE-AM), finalizou o relatório com o resultado da investigação realizada em março no município de Coari (a 362 quilômetros de Manaus) e encontrou diversas irregularidades na administração do prefeito Arnaldo Mitouso (PMN).


As informações serão entregues, até segunda-feira (25), ao procurador-geral de Justiça, Francisco Cruz.

Segundo Monteiro, em todos os processos licitatórios investigados foram detectadas falhas. Em um contrato de R$ 9 milhões, a empresa tinha uma única lancha para prestar serviço para todo o município, mas no processo de licitação constava que ela possuía 292 lanchas.

“O empresário que ganhou a licitação era servidor de cargo comissionado da prefeitura, portanto não poderia participar do certame”, esclareceu Monteiro.

No contrato de locação de máquinas pesadas firmado pela prefeitura com o valor acima de R$14 milhões, também foram encontrados atos irregulares. De acordo com o relatório técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE) a empresa não tinha capacidade técnico-financeira para concorrer e, mesmo assim, foi a única no certame e saiu vencedora.

Fábio Monteiro também apresentou uma irregularidade encontrada pela equipe na emissora de rádio do município (rádio Cidade de Coari), que tem 90% de sua folha paga pela prefeitura. “O dono da rádio confirmou que os funcionários são da prefeitura, prestando serviços na rádio”, afirmou o coordenador.

Outra irregularidade detectada foi no cadastramento do programa do governo federal, “Bolsa Família”. Segundo o coordenador do Cao-Crimo, estavam cadastradas, até o momento em que a equipe esteve na cidade, 16 pessoas com o sobrenome Mitouso e diversas pessoas com sobrenomes de políticos e empresários da cidade.

Fonte: Em Tempo

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são Moderados: